Se o Barão de Coubertin estivesse vivo, certamente estaria orgulhoso. Quando o francês liderou o movimento de criação dos Jogos Olímpicos, na última década do século XIX, não imaginava que o espírito esportivo seria disseminado por tantos lugares. A inspiração nos Jogos Olímpicos da Antiguidade, que tinha a velha Olímpia, na Grécia, como palco principal, criou um mecanismo que, de quatro em quatro anos, o planeta para e acompanha o maior evento esportivo e uma das maiores reuniões globais dos nossos tempos.

E esta herança não se restringe ao alto escalão do desporto mundial. No estado de São Paulo, os Jogos Regionais são a representação deste movimento de congregação baseada na multidisciplinaridade do esporte. Não é exagero dizer que os Jogos são a nossa Olimpíada. A Olimpíada Caipira. É óbvio que ainda há uma esfera superior, os Jogos Abertos, mas, dentro de cada região, há um espírito olímpico a ser valorizado.

Representar a bandeira de sua cidade sempre foi um dos pontos altos do lado subjetivo dos Jogos. E ele é tão importante quanto competir. A união de modalidades em um mesmo alojamento, a troca de informações, experiências e torcida entre disciplinas que nem sempre se encontram é um dos frutos que transformam para sempre uma comunidade. Deste espírito, nasce, muitas vezes, o entendimento prático do quanto o esporte funciona como ferramenta de desenvolvimento social.


Por todos estes motivos, o JORNAL GRANDE JOGADA apresenta um Guia Especial dos Jogos Regionais. A 63ª edição da competição tem início oficial nesta terça-feira, dia 2 de julho. Americana será a sede e 50 cidades estão inscritas. Entre elas, Itapira, Mogi Guaçu e Mogi Mirim, esta última, que retorna após três anos ausente. Neste material trazemos informações gerais sobre a história dos Jogos e a respeito da edição atual. A relação completa de modalidades, grupos e chaveamentos das cidades na competição.

E a relação completa com cada nome que representará os três municípios em todas as modalidades. Um trabalho sem precedentes. Mas, ainda distante do que a competição e seus atletas merecem. Assim como o Barão de Coubertin não sabia a dimensão que sua iniciativa tomaria, também não temos noção de quão distante pode ir o nosso trabalho de propagador dos valores do esporte. A única certeza é que temos um compromisso firmado e jamais abriremos mão de valorizar uma ferramenta tão essencial para o futuro de nossa nação. Viva o esporte. Habemos Jogos Regionais! Clique nas imagens abaixo e saiba mais sobre a competição e as nossas cidades. E ainda nesta página, um show de informações sobre este importante torneio do calendário esportivo paulista.

Os Jogos Regionais alcançam em 2019 a sua 63ª edição. Em seis delas, cidades da Baixa Mogiana foram sede da competição. A única ainda a não entrar neste quadro é Mogi Mirim. Já a primeira foi Mogi Guaçu, que sediou a competição em 1980. A competição foi realizada de 3 a 10 de julho, com 27 cidades participantes e 19 modalidades. Campinas foi a grande campeã, com 224 pontos.

Mogi Guaçu ficou com o sexto lugar, logo atrás de Itapira, que apareceu na quinta posição. Mogi Mirim foi a 17ª colocada. Esta foi a 25ª edição dos Jogos e a 11ª da chamada Zona Leste. A 13ª ocorreu mais uma vez aqui na região. Em 1982, Itapira foi a sede do principal evento esportivo regional. A primeira vez da cidade ocorreu de 1º a 10 de julho daquele ano, com 38 cidades participantes e 20 modalidades. A cidade sede terminou na quarta posição, atrás apenas de Campinas, Piracicaba e Ribeirão Preto. No total, Itapira somou 63 pontos e conquistou 17 medalhas. Mogi Guaçu foi a oitava colocada e Mogi Mirim ficou com o 15º lugar.

Em 1990, os Jogos Regionais retornaram ao município. Entre os dias 5 e 15 de julho daquele ano, 37 cidades participaram de 25 modalidades. Campinas foi mais uma vez a campeã e Itapira ficou com o nono lugar. Mogi Mirim terminou em oitavo e Mogi Guaçu foi a 13ª colocada. A edição de 1990 foi a segunda da 4ª Região Esportiva, divisão instituída a partir de 1988, com oito regiões distintas dentro do Estado de São Paulo. Também ficou marcada por ser promovida após o único ano sem Jogos. Em 1989, uma greve geral de professores afetou o calendário e a competição não foi realizada. Entre 1958 e 2019, apenas em 1989 os Jogos Regionais não foram realizados e, na 4ª Região, Itapira teve a missão de ficar marcada pela retomada.

A competição retornou à Baixa Mogiana apenas em 2000, quando Mogi Guaçu foi a sede. No ano seguinte, Itapira foi a sede pela terceira vez em sua história. A 45ª edição da competição teve disputas também em Itatiba. Em Itapira, o título ficou com Americana, que somou 281 pontos. Campinas foi a segunda, com 239 e Itapira finalizou na terceira posição, com 173,5 pontos. Cerca de 7.000 atletas de 55 cidades estiveram em solo itapirense para a disputa de 20 modalidades. A última vez em que os Jogos desembarcaram na Baixa Mogiana foi em 2011. Mogi Guaçu sediou a 55ª edição, que reuniu mais de 7.500 atletas de 51 municípios. Foram 24 modalidades em disputa e os títulos gerais ficaram com Americana na Primeira Divisão e Itatiba na Segunda Divisão.


Os registros oficiais indicam que os Jogos Regionais aconteceram pela primeira vez em 1950. Presidente Prudente foi a sede da competição, organizada por um grupo de dirigentes locais. O molde era os Jogos Abertos do Interior, criados em 1936, em Monte Alto, por Baby Barioni, homem que até hoje tem seu nome ligado à competição.

Os Regionais foram incluídos pela primeira vez no calendário de eventos do antigo Departamento de Educação Física e Esportes do Estado de São Paulo (DEFE) em 1953, quando da realização dos Jogos do IV Campeonato Aberto da Alta Sorocabana. Presidente Prudente foi novamente escolhida como sede e recebeu 1.200 jovens de 22 cidades. No mesmo ano, o DEFE também oficializou os II Jogos Noroestinos, que aconteceram em Araçatuba, de 5 a 9 de agosto de 1953, com participação de 16 cidades e cerca de 1.000 concorrentes, dentre elas o município de Campo Grande (MS).

A denominação Jogos Regionais foi instituída apenas em 1956, ano em que surgiram os Jogos do Vale do Paraíba, oficializados em 1957 e que tiveram como primeira sede São José dos Campos. Ainda em 1957, por autorização do então governador Jânio Quadros, os Jogos Noroestinos foram realizados fora das fronteiras de São Paulo, na cidade de Campo Grande-MS, com a participação de 19 cidades. Outra competição iniciada nesse mesmo ano foram os Jogos da Araraquarense, realizados em São José do Rio Preto, em caráter extra-oficial, porém com a colaboração direta do DEFE. Foram oficializados em 1958, juntamente com outros quatro, também com apoio do DEFE: Jogos da Paulista, da Alta Paulista, da Média Mogiana e Alta Mogiana.

OFICIAL

Os 1º Jogos da Paulista aconteceram em Piracicaba, entre 27 e 31 de julho de 1958. No ano seguinte, em 1959, estavam oficialmente organizados os Jogos Regionais, divididos em oito regiões: Alta Sorocabana, Noroeste, Vale do Paraíba, Araraquarense, Média Mogiana, Alta Mogiana, Paulista e Alta Paulista. Em 1962 os Regionais abrangiam, além dessas oito regiões, mais duas: Litoral e Zona Sul.

As regiões foram criadas e divididas com base na rede ferroviária, transporte muito utilizado naquela época. O governo estadual fornecia às cidades passes ferroviários para transporte dos seus atletas. Os Jogos Regionais passaram por novas mudanças em 1984. A Secretaria de Esportes e Turismo do Estado de São Paulo – SEET – reestruturou as regiões em seis zonas. Foram desmembrados os Jogos Regionais da Zona Sudeste e criados os Jogos Vale do Paraíba e Litoral Norte, ficando o estado dividido em Zona Norte, Leste, Vale do Paraíba e Litoral Norte, Sudeste, Sudoeste e Centro Oeste. Nesse período houve remanejamento de cidades de uma zona para outra, visando equilíbrio técnico entre as regiões.

De 1988 a 1997, os Jogos Regionais passaram a ser realizados por Região Esportiva (RE) ainda em número de seis, até que em 1998, a SEET reorganizou a estrutura existente, criando mais duas regiões. As seis existentes na antiga divisão foram reaproveitadas, surgindo, a 7ª e 8ª, com delegacias em Presidente Prudente e Sorocaba, respectivamente. Após a nova estruturação, Piracicaba e as cidades da sua sub-região deixaram a 4ª RE e passaram a integrar a 3ª RE. O mesmo aconteceu com outras cidades que foram remanejadas para a 8ª RE, caso de Jundiaí, Itatiba, Campo Limpo e Várzea Paulista.

Depois de tantas alterações na estrutura esportiva do estado e regiões, a SEET promoveu mudanças na forma de disputa da competição que, até então, se desenvolvia em uma única categoria, sem limite de máximo de idade. As modalidades tinham limite mínimo de idade para inscrição de atletas. No ano de 2000, os Regionais passaram a ter duas categorias, sub 21 e livre – esta última já existia anteriormente. O sub21 tem disputas em basquete, damas, ginástica (sub14 para o feminino e sub16 para o masculino), tênis, tênis de mesa, voleibol e xadrez. Futebol e futsal já eram limitados a essa idade anteriormente.

A categoria livre tem torneios de atletismo, basquetebol, biribol, bocha, capoeira, damas, futsal, ginástica artística, ginástica rítmica, handebol, judô, karatê, malha, natação, taekwondo, tênis, tênis de mesa, voleibol, vôlei de praia e xadrez. No ano seguinte o governo estadual voltou seus olhos para os portadores de necessidades especiais, incluindo provas adaptadas para deficientes físicos e visuais, ações que valorizaram a inclusão social e são importantes para a preparação de atletas paraolímpicos. Dessa forma, os Jogos Regionais passaram a ter provas de atletismo e natação para portadores de deficiência física, a partir de 2001. Inicialmente os resultados somavam pontos para esses esportes, sendo posteriormente desmembrados como modalidades próprias.

Em 2013, novas mudanças aconteceram e puseram fim ao sub21, mas mantiveram os torneios sub14 feminino e sub16 masculino da ginástica artística. O futebol masculino foi o único esporte a manter limite máximo de idade ficando a mesma estabelecida em até 20 anos (juniores). Desde sua implantação, em 1970, seguiu na categoria livre até 1973. Depois teve as seguintes limitações: 1974 a 1980 até 22 anos, entre 1981 e 1999 até 19 anos, passando a respeitar o limite sub21 em 2000.

Em 2008, a Secretaria de Esportes Lazer e Turismo do Estado de São Paulo – SELT (antiga SEET) instituiu plano visando o crescimento e apuração técnica do esporte paulista. Criou uma divisão reunindo os municípios que mais investem no esporte de alto nível, e outra divisão voltada aos municípios que não possuem recursos suficientes para atuarem no esporte de elite, mas que bem desenvolvem o trabalho de base, além de manter equipes em ligas regionais ou divisões inferiores.

A partir de 2008 os Jogos Regionais tiveram nova alteração, passando a contar com duas divisões e mantendo as categorias livre e sub21 existentes para ambas. Os critérios para composição das divisões estabeleciam que os oito municípios melhores colocados dos Regionais do ano anterior integrariam a 1ª divisão no ano seguinte, mais o município sede, caso não esteja entre eles. Os demais inscritos ficavam na 2ª divisão. A nova regulamentação também estipulou acesso e descenso entre as divisões. Os municípios que se sagravam campeão e vice da 2ª divisão no ano anterior subiam para a divisão superior no ano seguinte e os dois últimos colocados da 1ª desciam para a 2ª no próximo ano. A competição deixou de ser separada por divisões em 2017.


Os Jogos Regionais são organizados atualmente pela Secretaria de Esporte Lazer e Juventude do Estado de São Paulo, pasta ligada ao governo estadual. A formatação leva em consideração a divisão em oito regiões esportivas, oficializada em 1998: Grande São Paulo (1ª Região), São José dos Campos (2ª Região), Bauru (3ª Região), Campinas (4ª Região), Ribeirão Preto (5ª Região), São José do Rio Preto (6ª Região), Presidente Prudente (7ª Região) e Sorocaba (8ª Região). Elas são subdivididas em 14 diretorias e 51 inspetorias.

Itapira, Mogi Guaçu e Mogi Mirim já fizeram parte da antiga Região Paulista e depois da Região da Zona Leste. Em 1990, integravam a antiga 5ª Região e, desde 1990, passaram de forma contínua a fazer parte da 4ª Região. A Diretoria Regional (DREL) tem como sede Campinas e são oito Inspetorias Regionais (IREL’s). A IREL de Mogi Guaçu conta, além da própria cidade, com Estiva Gerbi, Holambra, Itapira, Mogi Mirim e Santo Antônio de Posse. Confira aqui a relação completa de RE’s, DREL’s e IREL’s. No total, a 4ª Região é composta por 67 cidades. A DREL de Campinas é a que concentra o maior número de municípios, com 15 integrantes. A lista completa está publicada abaixo.

DREL de CAMPINAS – 15 cidades
Campinas, Americana, Artur Nogueira, Cosmópolis, Elias Fausto, Engenheiro Coelho, Hortolândia, Indaiatuba, Monte Mor, Nova Odessa, Paulínia, Santa Bárbara d’Oeste, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

IREL de ATIBAIA – 7 cidades
Atibaia, Bragança Paulista, Bom Jesus dos Perdões, Joanópolis, Nazaré Paulista, Piracaia e Vargem.

IREL de JUNDIAÍ – 2 cidades
Itatiba e Morungaba.

IREL de LIMEIRA – 5 cidades
Limeira, Araras, Conchal, Iracemápolis e Leme.

IREL de MOGI GUAÇU – 6 cidades
Mogi Guaçu, Estiva Gerbi, Holambra, Itapira, Mogi Mirim e Santo Antônio de Posse.

IREL de RIO CLARO – 5 cidades
Rio Claro, Cordeirópolis, Corumbataí, Ipeúna e Santa Gertrudes.

IREL de SÃO JOÃO DA BOA VISTA – 6 cidades
São João da Boa Vista, Aguaí, Águas da Prata, Espírito Santo do Pinhal, Santo Antônio do Jardim e Vargem Grande do Sul.

IREL de SÃO JOSÉ DO RIO PARDO – 10 cidades
São José do Rio Pardo, Casa Branca, Caconde, Divinolândia, Itobi, Mococa, Santa Cruz das Palmeiras, São Sebastião da Grama, Tambaú e Tapiratiba.

IREL de ÁGUAS DE LINDÓIA – 11 cidades
Serra Negra, Águas de Lindóia, Amparo, Jaguariúna, Lindóia, Monte Alegre do Sul, Pedra Bela, Pedreira, Pinhalzinho, Socorro e Tuiuti.

REGIÕES ESPORTIVAS – DISTRIBUIÇÃO ATUAL

1ª Região Esportiva: Grande São Paulo
2ª Região Esportiva: São José dos Campos
3ª Região Esportiva: Bauru
4ª Região Esportiva: Campinas
5ª Região Esportiva: Ribeirão Preto
6ª Região Esportiva: São José do Rio Preto
7ª Região Esportiva: Presidente Prudente
8ª Região Esportiva: Sorocaba

CRÉDITO DAS IMAGENS: PREFEITURA DE SANTA BÁRBARA D’OESTE/FLICKR