Esportiva e Mogi estreiam no Paulista sub20

Principal campeonato estadual sub20 do país, o Paulista da categoria começa neste sábado (7). Dois clubes da Baixa Mogiana estão na disputa, porém, com histórico completamente diferente. Enquanto o Mogi Mirim é bicampeão (2006 e 2013), a Esportiva Itapirense retorna à disputa após seis temporadas ausente.

A Vermelhinha encerrou as atividades do sub20 e teve o projeto retomado apenas em 2016. A estreia será em casa, contra o União Barbarense (que também será rival neste sábado do sub15 e do sub17 da Esportiva). O duelo está agendado para as 15h00 no estádio Chico Vieira, em Itapira. A última participação da Vermelhinha no Paulista sub20 foi em 2009, quando a equipe somou apenas um ponto em 12 jogos. A equipe foi a lanterna do Grupo 3, que também teve Corinthians, Inter de Limeira, Guarani, XV de Piracicaba, União Barbarense e Mogi Mirim.

O Sapinho, eliminado naquela campanha, havia vencido o estadual sub20 em 2006, com uma geração que contou com figuras como Robinho (hoje no Cruzeiro) e Lins (atualmente no futebol japonês). Já em 2013, com Rivaldinho, Vitor Xavier e Maycon, o Mogi foi campeão após vencer o Botafogo. No ano seguinte, por problemas financeiros, o clube abriu mão da vaga e em 2015, no retorno, caiu nas quartas de final diante do Red Bull Brasil.

Comandado por Geraldo Meira, o Sapinho estreia também neste sábado (30), às 15h00, no estádio Vail Chaves. O rival será o Atlético Sorocaba. Mogi Mirim e Esportiva Itapirense estão no Grupo 2 ao lado de Ponte Preta, Capivariano, Atlético Sorocaba, Primavera, São Bento, Independente, Ituano, Paulista, Rio Branco e União Barbarense. O estadual tem 46 clubes (dois grupos com 12 e outras duas chaves com 11). Os quatro melhores de cada grupo avança às oitavas de final e todo mata-mata será disputado em jogos de ida e volta. As finais estão previstas para os dias 26 de novembro e 3 de dezembro.

 

Next Post

Demissão em massa e mais interrogações no Mogi Mirim

sex maio 6 , 2016
Demissões em massa. Frase habitual em meio à instabilidade econômica do país e que tem causado apreensão em milhões de trabalhadores. Uma onda que atingiu nesta semana o Mogi Mirim Esporte Clube, porém, em um cenário que amplia as interrogações a respeito do futuro do clube.  Curiosamente um dia após […]