Sapo toma gol no fim e deixa vitória escapar

Texto: João Gonçalves | Foto: Marcelo Gotti/MMEC

Empate com gosto de derrota. Foi assim que estreiou o Mogi no campeonato paulista sub-20. Depois de estar vencendo por 1 x 0 até aos 43 minutos da segundo tempo, a garotada do Sapinho cometeu um vacilo fatal e permitiu através da bola parada o gol da equipe Sorocabana que já estava praticamente entregue. Com poucos atletas remanescentes de anos anteriores, o Sapinho ainda carece de maior entrosamento e ritmo de jogo.

Primeiro tempo: Muito pouca coisa aconteceu na etapa inicial que terminou com o placar de 0 a 0. A sensação que se tinha é que os jogadores das duas equipes estavam se conhecendo em campo e ainda desorganizados taticamente. Apenas uma chance de gol para cada lado deram emoção a partida. A primeira chegada foi do Mogi em um lance de linha de fundo do meia Dudu que cruzou na cabeça do centroavante Léo Assis. A bola raspou a trave. Logo na sequencia, uma Grande Jogada do meia Welington que se livrou de três marcadores e acertou a trave do goleiro Gustavo do Sapo.

Segunda etapa: A conversa de vestiário deve ter sido forte por parte dos treinadores. As duas equipes voltaram mais abusadas e jogando de forma ofensiva. O Mogi chegou por duas vezes com perigo antes de abrir o placar. Primeiro com Jeferson num arremate rasteiro cruzado. Depois com Caio que dentro da área chutou fraco. O gol do Sapo saiu em investida do atacante Jeferson que cruzou forte e rasteiro para Bruno completar para o fundo do gol. Bruno é lateral esquerdo e o jogador da base que tem mais chance de ser aproveitado por Leston Júnior no momento, já que o elenco profissional conta apenas com um atleta para a posição.

Melhor em campo o Mogi teve mais duas oportunidades para liquidar o jogo. Primeiro nul belo arremate de canhota de Caio, o cérebro do time. O goleiro adversário foi buscar no ângulo. Depois o mesmo Caio criou contrataque e lançou Léo Assis que chegou um segundinho atrasado e perdeu a dividida para o bom goleiro Cristofer. Mas, a bola puniu a falta de competência do Sapinho. Em falta cobrada da esquerda por Welington, Vinícius se antecipou a zaga no  canto direito baixo sem chances para Gustavo.

Depois deste 1 x 1 o próximo compromisso do time comandado por Geraldo Meira será no próximo sábado, dia 14, diante da Ponte Preta em Pedreira.

FICHA TÉCNICA

MOGI MIRIM 1 X 1 ATLÉTICO DE SOROCABA

Local: Estádio “Vail Chaves” em Mogi Mirim

Árbitro: Marcos Cesar Philomeno Assistentes: Eduardo de Jesus Conceição e Ricardo Luis Buzzi Gols: Bruno aos 20’2º/T (Mogi Mirim); Vinícius, de cabeça, aos 46’2º/T (Atlético de Sorocaba):Cartões amarelos: Jefferson, Victor Hugo, Leonardo e João Pedro (Mogi Mirim); Vinícius (Atlético de Sorocaba)

Mogi Mirim

Gustavo; Felipe, João Pedro, Wesley e Bruno; Felipe (Breno), Eduardo, Victor Hugo (Igor) e Caio Henrique; Leonardo e Jefferson (Alexandre). Técnico: Geraldo Meira

Atlético de Sorocaba

Christofer; Xavier, Vinicius, Gabriel e Carlos (Gustavo); Vitor Luis, Allan, Wellington e Gabriel Martins; Alan Carlos (Luan) e Patrick. Técnico: Ednei Uguetto

Rapidinhas do jogo:

Cochilo administrativo

Geraldo Meira foi obrigado a escalar um time diferente do que treinou a semana toda. O volante Renato, que seria titular com a camisa 5, ão foi a campo pois representantes da Federação Paulista avisaram no vestiário que ele deveria cumprir a suspensão causada pelo cartão vermelho recebido no último jogo do torneio no ano passado. Renato foi expulso no confronto diante do Red Bull pelas quartas de final. Em seu lugar jogou Felipe.

Hino

O Mogi não cumpriu a determinação de lei estadual que prevê a execução do Hino Nacional Brasileiro antes do início de qualquer evento esportivo em São Paulo. A versão extra oficial era de que não havia energia elétrica no estádio para ativar o serviço de som.. A conduta pode gerar multa.

Leston Júnior

O treinador da equipe profissional do Mogi estava atento a partida e fazendo observações durante os 90 minutos. Nas cativas, ao lado do presidente Luiz Henrique de Oliveira e do diretor de futebol Felipe Oliveira, Leston fazia anotações em ritmo frenético.

Médico

Um novo ítem no regulamento do Paulista sub-20 preocupa a diretoria do Sapo. No regulamento 2016, cada equipe é obrigada a levar seu médico, inclusive em jogos fora de casa. Anteriormente, era praxe o time da casa ceder sua equipe médica também ao visitante. Um funcionário que não quis se identificar garantiu que o médico Alexandre Carvalhal, responsável pelo DM do clube, não estaria disponível pa essas viagem.

2 comentários em “Sapo toma gol no fim e deixa vitória escapar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *