Estrutura para a prática esportiva em Mogi Mirim está ultrapassada

Quando o assunto é futebol profissional o mogimiriano pode estufar o peito à vontade e dizer que, de longe, tem o clube mais forte. Esportiva Itapirense e Atlético Guaçuano jamais estiveram às portas de chegar onde o Mogi Mirim já conseguiu. Porém, como o esporte não se resume a futebol, sobretudo o profissional, o orgulho é interrompido com o tema estrutura esportiva.

Itapira, que possui 20 mil habitantes a menos, já foi, várias vezes, utilizada como referência para o município. Possui uma secretaria específica para o assunto há anos e uma infraestrutura que, proporcionalmente, chega a superar cidades como Campinas. Em resumo, Mogi Mirim está ultrapassada neste cenário em um discurso que é assumido pelo secretário de esporte, Dirceu Paulino.

“Ela (estrutura) é muito defasada. São muitos anos de falta de manutenção em algumas áreas, como é o caso das quadras poliesportivas. Nós temos 22 quadras e todas precisam de algum tipo de manutenção. Umas muito mais, outras menos, mas todas precisam de alguma coisa.

Saiba mais sobre o assunto na versão impressa do GRANDE JOGADA. O jornal é de distribuição gratuita e está disponível em dezenas de pontos espalhados pelas cidades de Mogi Guaçu, Mogi Mirim e Itapira.

Next Post

“O esporte mudou minha vida”, garante Elaine

sex maio 20 , 2016
Praticar qualquer atividade física exige dedicação, disciplina e muito esforço. Em todas estas características, Elaine Cristina Navarro se enquadra perfeitamente. Ela, que já enfrentou as dificuldades trazidas pela obesidade, hoje, não abre mão de seus exercícios. Depois de conquistar um corpo que já causa inveja em muita gente, ela quer […]