Estilo de Vida: Um pouco sobre Endometriose

Elaine Cristina Navarro*

A Endometriose é uma doença caracterizada pela presença do endométrio, uma mucosa que reveste o interior do útero e que se forma com o aumento dos hormônios femininos e quando há a queda dessas taxas hormonais, o endométrio se desfaz causando um sangramento que é a menstruação. Ocorre que um pouco desse sangue pode migrar no sentido contrário e cair em outros órgãos fora do útero, ou seja, nas trompas, ovários, intestino e bexiga, causando ciclos menstruais irregulares, dores abdominais, dores em relações sexuais, cólicas e desconforto.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endometriose, estima-se que no Brasil, cerca de seis milhões de mulheres são acometidas por esta doença e pelo menos 10% a 15% estão em idade produtiva, ou seja, entre 13 e 45 anos. Sendo que, pelo menos 30% destas mulheres podem ficar estéreis se não tiverem tratamento adequado.

A doença pode ocorrer desde o primeiro até o último ciclo menstrual da vida de uma mulher, no entanto por falta de investigação ela só é descoberta na maioria das vezes na idade entre 25 a 30 anos, pois nesta faixa etária geralmente a mulher pretende engravidar e se depara com alguma dificuldade que a doença possa estar causando.

No seu estágio mais avançado ela provoca infertilidade devido à distorção da anatomia dos órgãos próximos a tuba uterina e ainda produz substâncias que são tóxicas aos espermatozóides, óvulos e embriões. Ela pode comprometer o tecido ovariano, podendo levar a retirada dos ovários. Em alguns casos a Endometriose também compromete as taxas hormonais femininas, causando uma alteração menstrual e da ovulação, dificultando que a mulher de engravide. Em outros casos podem ocorrer dificuldade e dor ao evacuar e ainda sangramentos pelo reto intestinal.

As causas da Endometriose podem ser diversas, mas nem todas são conhecidas ou podem ser confirmadas. Mulheres que tem dificuldades de engravidar, dores abdominais e pélvicas muito fortes, sangramentos intensos e cólicas insuportáveis devem sempre suspeitar desta doença. É importante um exame ginecológico detalhado e em alguns casos a vídeo-laparoscopia para detectar a Endometriose.

Há pelo menos cinco anos eu passava por dores abdominais e cólicas menstruais que nunca levei muito a sério, mas com o tempo, elas foram se intensificando e busquei ajuda. Depois de diversos exames clínicos, de ultrassom e de sangue ainda não obtive o diagnóstico que precisava, somente a partir de uma vídeo-laparoscopia pude descobrir que meus focos de endometriose se encontravam nas trompas, o que ocasionava as dores pélvicas intensas. Precisei utilizar um medicamento chamado Gosserrelina que me causou uma menopausa precoce, fazendo com que eu tivesse a interrupção da menstruação, ondas de calor – os famosos fogachos, sudorese excessiva, irritabilidade, insônia, entre outros, sintomas estes que persistiram por pouco mais de um ano. Daí a importância de se ter o acesso a um médico especialista, que pode indicar o tratamento correto para cada situação.

Com o tratamento não tive mais dores e minha qualidade de vida melhorou. Os efeitos colaterais do medicamento eram mais suportáveis que a dor! No meu caso, através da vídeo-laparoscopia já foi possível a remoção da maioria dos focos e a complementação do tratamento se deu com o medicamento. Agora depois de mais de um ano sem as dores, voltei a menstruar e sigo minha vida normalmente.

A Endometriose é controlável, desde que tratada pelo profissional certo, e apesar de ser repetitivo, exercícios físicos regulares ajuda muito mulheres que tem a doença, pois elevam a imunidade e ajudam a controlar os hormônios.

*Elaine Cristina Navarro é estudante de pedagogia e tem uma página de motivação ao emagrecimento saudável

Next Post

Amador Mogi: W.O., cai-cai, adiamento...

qui out 20 , 2016
O domingo (16) foi de muitos jogos pela Série C da Copa de Futebol Amador de Mogi Mirim Valter Gomes. Porém, das 11 partidas agendadas, três não foram disputadas. Logo pela manhã, o duelo entre Dois Irmãos e Amigos, válido pela quinta rodada do Grupo D, não foi realizado devido […]