Guaçuano: Do céu ao inferno em 5 anos

Domingo, 23 de outubro, será um dia para reverenciar o passado e lamentar o presente. É para lembrar a data com festa porque foi no dia 23 de outubro de 2011, ou seja, há cinco anos, que o Clube Atlético Guaçuano conquistou o histórico e tão sonhado acesso da 2ª Divisão para o Campeonato Paulista da Série A-3. Mas, ao mesmo tempo, é lembrar com lamentações e tristeza o abismo que separa aquela data especial dos dias atuais, quando o Mandi vive no ostracismo, sem saber sobre o seu futuro.

Desde 1992, quando sagrou-se vice-campeão da 2ª Divisão e conquistou o direito de disputar a Divisão Intermediária no ano seguinte (o que seria hoje a Série A-2) não disputou a competição porque Estádio Municipal Alexandre Augusto Camacho não obedecia à capacidade mínima de 10 mil espectadores, conforme exigência da Federação Paulista de Futebol – o Mandi não vivia uma emoção tão forte assim. E 2011 era para ser especial, depois de ficar no quase nos anos anteriores.

Leia a matéria completa na edição desta sexta-feira, 21, do GRANDE JOGADA

Next Post

Ique Mattos: Taças para a coleção

qui out 20 , 2016
A região do complexo esportivo Carlos Nelson Bueno (Furno), em Mogi Guaçu, atraiu fãs do esporte sobre duas rodas e curiosos no domingo (16). As atenções estavam voltadas para a sexta e última etapa do Campeonato Paulista Asfalto Zero de Veloterra. O mogimiriano Ique Mattos foi o campeão nas categorias […]