Vila Dias bate Tucurense e fatura a Copa Paulo Bolinha

Compartilha!!!

Desbancando favoritos, se reforçando durante a competição e apresentando um futebol baseado na força coletiva o Vila Dias sagrou-se campeão da Copa Paulo Borges Monteiro de Futebol Veterano em 2017. Na manhã do domingo (18), a equipe comandada por Ditinho e Pedrinho derrotou a Tucurense/Eros Antônio, nas cobranças de penalidades máximas pelo placar de 3 a 0, após um empate sem gols no tempo normal.

O jogo no estádio José Geraldo Solidário (Mirante) foi mais pegado do que de costume para a categoria. As equipes deram a impressão de que sabiam que quem errasse primeiro perderia o jogo. A Vila teve uma postura cautelosa durante toda a partida e, com um meio campo extremamente disciplinado, deu pouquíssimos espaços aos meias e atacantes adversários. A frente, jogando de forma quase isolada, principalmente no decorrer da etapa inicial, o atacante Del sempre prendia de dois a três defensores no seu encalço.

O goleiro Rovilson, se fazia presente nas poucas vezes que a Tucurense conseguia furar o bloqueio adversário. O meia Alemão era disparado o jogador mais marcado pelos volantes e meias da equipe do Vila. Mesmo assim, dos pés dele saiam as principais jogadas de articulação do meio campo da Veterana. Mas, a primeira chance desperdiçada por Ronoel, apareceu depois de um pequeno vacilo na saída para o jogo. Ele roubou a bola e fuzilou a direita do gol de Rovilson.

O jogo tinha muitas faltas e o árbitro Valter da Silva, o Gordinho, teve alguma dificuldade para conter os ânimos dos atletas. Foi exatamente a partir de uma falta que Alemão mandou no ângulo, mas, por um capricho, acertou a trave de Rovilson. Na sequência foi a vez de cabeça finalizar da entrada da área para outra ela defesa do camisa 1. Mas, o fato é que, com exceção de arremates de fora da área, praticamente nada passava pelos volantes e pela dupla de zaga formada por Beto Brasi e Chicão.

Mesmo muito marcado, na volta para o segundo tempo, Ronoel teve mais uma chance clara de gol. Ele conseguiu limpar seu marcador, mas perdeu um pouco do equilíbrio na hora da finalização e mandou pelo alto. O Vila construía uma partida pouco ofensiva, mas passou a valorizar mais a posse de bola para manter o adversário longe da sua meta. A única alternativa que a Tucurense seguia encontrando eram os chutes de média distância de Alemão e Cabeça, que sempre iam parar nas mãos de Rovilson.

O trabalho de formiguinha dos meio campistas do Vila foi para lá de eficiente. Fabinho, Sérgio, Osmar e Zu contribuíram muito para que o time continuasse jogando de forma compactada. Já nos minutos finais da partida, a melhor chance do representante da zona Leste abrir o placar. Ditão recebeu na ponta direita, cortou para dentro e bateu forte para a defesa de Leandro.

O equilíbrio que se viu durante os noventa minutos não se repetiu na hora da decisão por pênaltis. Mais tranquilos, os jogadores do Vila optaram pelas cobranças de segurança, fortes e rasteiras. Enquanto os jogadores da Tucurense, para escapar de Rovilson, acabaram chutando duas cobranças para fora. Resultado. Vitória por 3 a 0 nos pênaltis e festa do vermelho e branco no Mirante.

Post Author: Lucas Valério

Avatar