É MUITA ADRENALINA

Descer cerca de 15 quilômetros de rio abaixo, em botes infláveis, desbravando corredeiras e quedas d´águas de até três metros, não para qualquer um.  Um grupo de 115 aventureiros de Mogi Guaçu, Mogi Mirim Itapira e Araras viveram essa adrenalina na pele no domingo (12), quando experimentaram as emoções do rafting, um esporte radical que se baseia na prática de descida em corredeiras em equipe, utilizando botes infláveis e equipamentos de segurança, como colete e capacete.

A aventura no domingo, realizada no rio Jacaré Pepira, em Brotas (SP), foi uma ação entre amigos, sem fins lucrativos, que chegou à sua oitava edição. Antes, porém, descerem o rio, os aventureiros passaram por um curso preparatório, onde se ensina como remar, os comandos do rafting, porque a descida é feita em equipe, com toda uma sincronia na remada, e caso alguém caia na água, saiba os comandos de segurança para não se afogar.

A descida dos quase 15 quilômetros de percurso levou cerca de duas horas e foi feita por meio de bote inflável. Cada bote tem capacidade para transportar de cinco a sete pessoas, mais o guia profissional. “Enfrentamos nível médio de correnteza, com quedas que não passaram dos três metros, mas que, podem chegar a cinco metros de altura. Por isso, nesses oito anos de aventura, pudemos, pela primeira vez, descer do bote, e escorregar numa corredeira sobre as pedras. Um escorregador natural”, contou Henrique Amate, organizador do passeio.

Leia a matéria completa na edição desta sexta-feira, 17, do GRANDE JOGADA.

Next Post

ESPORTE E TURISMO: A ESSÊNCIA DO ‘KM 360’

qui fev 16 , 2017
Era para ser apenas um projeto pessoal para novos desafios esportivos. Mas, se transformou numa ideia geral de proporcionar às pessoas momentos agradáveis e de muita satisfação através do esporte. Essa é a essência do Projeto Km 360, elaborado por Roberta Bueno de Almeida Luz e seu marido Fernando. A […]