FUTEBOL FEMININO EM DESTAQUE

O futebol feminino ainda engatinha no Brasil. Apesar de algumas fases empolgantes, como na década de 1990, quando a modalidade passou a integrar os Jogos Olímpicos e também 2014, quando Marta & Cia encantou o país na primeira fase dos Jogos do Rio de Janeiro, é inegável que os incentivos são rasos e que não há comparação com a riqueza de oferta apresentada pelo masculino.

Porém, em Mogi Mirim, um passo à frente foi dado. Em uma terra com ligações fortes com Osvaldo Alvarez, ex-técnico da Seleção Brasileira feminina e Fabinho Guerreiro, ex-preparador físico do selecionado nacional, um projeto pode alavancar a prática das mulheres no chamado ‘esporte bretão’.

Desde o dia 9 de março, a equipe de futsal de Mogi Mirim retornou aos gramados. O reingresso ao futebol de campo se deu por meio de uma parceria firmada com a unidade mogimiriana da Escola Oficial do São Paulo. “As meninas comandadas pela professora Daiane passaram a treinar nas instalações da escola do SPFC com todo o apoio e infraestrutura a exemplo do que os meninos já recebem, ou seja, sem diferenças”, afirmou Edson Henrique Rosa, coordenador da escola.

Leia a matéria completa na edição desta sexta-feira, 31, do GRANDE JOGADA.

Next Post

Carateca estreante garante vaga para a final estadual

sáb abr 1 , 2017
A Academia Janini Karatê Do, de Mogi Mirim, participou sábado (25), da terceira etapa classificatória do Campeonato Paulista de Karatê, competição que foi realizada no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. E o principal destaque da equipe foi o carateca Giovanni Naliato. Em sua primeira competição oficial, o garoto já […]