Mais um Ironman na conta de Benê Pigozzi

O mogimiriano Benedito Pigozzi, o Benê, disputou no sábado (27), O Soloman , mais um meio Ironman em sua carreira esportiva. Ao longo de sua carreira, que já dura 27 anos acumulados, o triatleta chegou à marca de 23 Ironmans 70,3 (o número é relacionado às milhas totais da prova – são 113 quilômetros). Ele conta registra ainda 14 Iromans chamados de ‘full distance’, com 226 quilômetros.

Aproximadamente 20 atletas deram a largada as 8h00 de sábado e o primeiro a cruzar a linha de chegada foi o sãocarlense Rodrigo Dantas de Lucca, que fechou o trajeto depois de quase cinco horas. Na xxª posição, Benê cruzou a linha de chegada em 6 horas e 17 minutos. “Comemorei muito porque, apesar da colocação, estou retornando de lesões no joelho e também era um dos mais velhos entre os competidores”, destacou.

Benê fechou os 1.900 metros da natação em 36 minutos. No ciclismo, concluiu os 90 quilômetros em 3 horas e 20 minutos e encerrou sua participação com 2 horas e 7 minutos nos 21 quilômetros de corrida. Agora o foco será o treinamento para o Ironman 70.3 Texas, que acontece em outubro.

“Vou dar uma descansada estes dias e volto ainda em junho, com força total para fazer uma excelente prova no Texas”. O triatleta ressaltou que a cidade de Galveston, no estado norte-americano do Texas, tem o clima bem parecido com o de Mogi Mirim. Fator que pode contribuir para que ele conquiste uma vaga para o Mundial do ano que vem, no Havaí.

 

SOLOMAN

 

A prova foi realizada na região de Brotas por uma espécie de ONG (Organização Não Governamental) do Iroman, sem fins lucrativos. “Este evento é auto-organizado pelos atletas e familiares, não tendo, enfim um órgão terceirizado que promove e dá toda assistência ao atleta”, explicou o atleta.

Esta ideologia foi trazida ao Brasil pelo Limeirense Marcelo Vallim, que enxergou a possibilidade de abrir mais espaços para quem quiser se superar nas distancias do Ironman sem custos elevadíssimos. “Para quem não se preocupa muito com enfeites glamorosos, tapetes de chegada, etc”. À esta nova proposta foi dado o nome de Soloman Triathlon.  Quem se interessar, pode conhecer mais do projeto através do site www.soloman.com.br.

As distâncias foram: 1,9 quilômetro de natação, seguindo para 90 quilômetros de ciclismo e finalizando com uma meia maratona de 21,1 quilômetros. A topografia da região de Brotas e Itirapina, cidades que integram o percurso da prova, foi o maior desafio juntamente com o calor. “Tivemos mais de 2.000 metros de altimetria acumulada no ciclismo e corrida sob 36 e  38 graus aproximadamente”.

Next Post

Diego Souza é o 9 que o Palmeiras precisa?

sex jun 30 , 2017
Dez em cada dez pessoas que acompanham o futebol brasileiro de perto, apontavam o Palmeiras como favorito ao título nacional antes do campeonato começar. Mas, mesmo com elenco robusto bastaram quatro ou cinco jogos para que a necessidade de contratar um camisa nove viesse a tona. E não apenas pelo […]