Pedrinho se espelha em Jô para brilhar no Timão

Desde o início do ano, alguns nomes da base do Corinthians estão badalados. Isso porque o Timão mostrou um futebol de alto nível durante a campanha vitoriosa na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Um dos grandes destaques daquela equipe era Pedrinho, jovem atacante que caiu de vez nas graças da Fiel após protagonizar grande jogada que deu a vitória diante do Botafogo.

“Quando acabou o jogo, algumas pessoas me chamaram e perguntaram se eu tinha visto quão grande foi o lance. Eu não fazia ideia. Quando cheguei em casa, eu vi, foi uma grande jogada. Vi o lance várias vezes”, revelou em coletiva. Tamanha habilidade faz com que as expectativas em cima do garoto sejam altas. Para lidar com essa situação, Pedrinho conta com o apoio de Jô, que quando foi revelado pelo Corinthians também passou por situação semelhante.

“Tenho o Jô como exemplo. Até falo para o Carlinhos, a gente tem que se inspirar no Jô. Ver o Jô, Rodriguinho, Cássio e outros dando atenção para a gente fez eu me sentir mais confiante aqui no profissional”, disse o jovem de 19 anos. E o “guru” de Pedrinho não tem dúvidas de que a permanência no Timão vai levar o garoto a disputar uma Copa do Mundo pela Seleção Brasileira.

“Eu sempre converso com o Pedrinho e os meninos mais novos, tudo tem seu tempo, e ele entende isso. O que a gente faz nos treinamentos reflete em campo. Se ele me escutar, vai ser como o Bernard, que fez uma grande jogada contra o Grêmio e acabou jogando a Copa do Mundo (risos)”. Após ouvir os conselhos do camisa 7, Pedrinho sabe o que quer para seu futuro: fazer história no Timão.

“O Jô vem falando para a gente ter calma, que tem a hora certa de ser titular, de ir para a Europa… Trabalho com humildade e pés no chão. Uma coisa de cada vez: primeiro entrar, fazer história, me firmar. Não adianta pensar em Europa. Eu quero ser ídolo aqui, fazer uma grande história”. Nos jogos em que faz na Arena Corinthians, quase sempre é possível ouvir das arquibancadas o nome de Pedrinho. Jô avisa a torcida que é preciso ter cautela com os momentos certos de mandar o jogador a campo.

“Em 2003 a gente treinava no Parque São Jorge. A necessidade de um atacante era muito grande. Eles não me prepararam, eu era franzino, magro, perdia jogadas bobas. Hoje o Corinthians tem uma estrutura fantástica, laboratório, parte fisiológica. Isso pode ser trabalhado com o Pedrinho, que é um jogador de muita técnica. Ele precisa a questão física sem perder velocidade”, disse no CT Dr. Joaquim Grava. “Tem que ter um pouco de paciência, sei que todo mundo quer ver ele jogando mais vezes, mas o Corinthians está indo bem trabalhando ele. Pedrinho vai ser um dos maiores talentos do Brasil e até do mundo, posso afirmar porque vejo ele nos treinamentos”, concluiu.

FONTE: Agência Corinthians | Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Next Post

Lucas Lima decide e Santos bate o Atlético-PR na Libertadores

qua jul 5 , 2017
Na noite desta quarta-feira (5), na Vila Capanema, em Curitiba (PR), o Peixe venceu o Atlético-PR por 3 a 2 pelo primeiro jogo das oitavas de final da Conmebol Libertadores Bridgestone. Com este resultado, o Alvinegro Praiano pode empatar ou até perder por 2 a 1 no jogo de volta […]