Mogi perde e segue atolado na zona de rebaixamento

O Mogi Mirim perdeu por 1 a 0 para o Bragantino e segue na lanterna do Grupo B da Série C do Campeonato Brasileiro. O duelo aconteceu neste sábado (5), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. O Sapão tem 10 pontos e agora está cinco atrás do Braga, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. A cinco rodadas do final, a equipe não vence há seis jogos. O Macaé, com 12 pontos, acompanha o Mogi no Z2. Ontem, o Macaé perdeu, em casa, por 2 a 0 para o Ypiranga. A rodada ainda teve o empate sem gols entre Tombense e Volta Redonda e o triunfo de 2 a 0 do São Bento sobre o Tupi.

O JOGO – O Mogi Mirim só confirmou presença em campo no Nabi Abi Chedid horas antes do compromisso. A diretoria acertou parte dos salários atrasados de alguns atletas na noite anterior e a greve dos jogadores, que ameaçavam não entrar em campo, foi interrompida. Com 18 atletas relacionados, o Sapo chegou pouco tempo antes da partida a Bragança e foi escalado com Márcio; Rodrigo, Emerson, Preto Costa e Alex Cazumba; Ewerton, Régis, Jânio e Cristhian; Nunes e Lessinho. O comando interino foi de Mário Júnior, que a partir desta segunda dá lugar a Lecheva, o substituto de Marcelo Veiga.

Logo no primeiro minuto de jogo, Nunes chutou forte e carimbou a trave do Bragantino. Apesar desse susto inicial, o Mogi Mirim não conseguiu chegar novamente com perigo no primeiro tempo. O Massa Bruta teve o controle do jogo nos primeiros 45 minutos e colocou a bola na rede em cobrança de pênalti. Aos 16, Anderson Ligeiro foi derrubado na área. Ele mesmo foi para a cobrança e, com um chute no canto direito, marcou para o Massa Bruta.

No segundo tempo, o Bragantino continuou melhor em campo, mas não teve o mesmo ritmo da etapa inicial. A equipe valorizou a troca de passes e criou algumas boas jogadas para ampliar. O Mogi Mirim se lançou um pouco mais ao ataque, mas sem conseguir envolver a marcação dos anfitriões, criou pouco chances claras de gol e deu pouco trabalho para o goleiro Renan Rocha.

Foto: Rafael Moreira / C.A. Bragantino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *