Ser fitness é objetivo da maioria

Jamais será possível cravar que 100% das mulheres preferem este ou aquele padrão de beleza. Fato é que pesquisas recentes indicam que 66% das brasileiras estão insatisfeitas com o corpo e que o bumbum é uma das regiões que mais mexem com a auto-estima. Recentemente, com o crescimento da prática esportiva, sobretudo em academias, o termo ‘bumbum na nuca’ ganhou destaque.

É aquela história do bumbum durinho, sem celulite, estrias, e de preferência redondinho. Claro que ser feliz com o corpo passa por inúmeros fatores, mas, para quem deseja ter os glúteos perfeitos, a atividade física é essencial, mesclado à genética, a alimentação balanceada e muita dedicação.

Algumas mulheres têm mais facilidade para adquirir músculos, outras maiores tendências a ter celulite. Com os exercícios corretos, dedicação e um acompanhamento profissional os glúteos perfeitos estão a apenas um agachamento de distância. Primeiro é importante levantar quais podem ser os fatores que estão impedindo o crescimento do seu bumbum. O excesso ou a falta de treinos, a ausência de descanso para os músculos e a alimentação são alguns dos fatores que podem fazer diferença neste processo.

Por isso, é vital a busca pelo acompanhamento profissional em todas as etapas. Desde a realização da atividade com profissionais e locais especializados, até a orientação sobre a alimentação. Além, claro, de consumir os alimentos e suplementos adequados para cada caso. A construção do ‘shape’ perfeito está no empenho.

 

TREINOS

Em relação aos treinos, o GRANDE JOGADA lista aqui uma série de movimentos que podem contribuir para a conquista de resultados. Sempre alertando que, o acompanhamento de profissionais é a receita perfeita na busca pelo ‘bumbum na nuca’. O agachamento unilateral, também conhecido como avanço, é um destes exercícios. Muita gente acha que o foco desse exercício é o quadríceps, mas ele exige muito do glúteo máximo também.

Para executar o exercício corretamente, a atleta precisa manter uma postura reta com as pernas afastadas e um dos pés à frente e na posição correta flexionar o quadril e os joelhos no ângulo de 90 graus e retornar à posição inicial. Depois, inverter a perna e repitir a série.

O agachamento livre também está na lista. Existem diferentes formas de executar esse exercício: com barra nos ombros, halteres, com pernas mais abertas (sumô), frontal. O agachamento é um dos exercícios mais completos da musculação. Ele trabalha três grandes músculos inferiores: quadríceps, isquiotibiais e glúteos.Mas para que isso aconteça, o movimento deve ser bem executado.

No stiff, os principais músculos solicitados durante a execução são os isquiotibiais (ou posterior de coxa) e os glúteos. Na hora de executar o exercício, a maior preocupação deve ser a amplitude e a curvatura da coluna. Os erros mais comuns são perder a lordose lombar, fazendo com que a coluna fique com o formato de um arco e descer demais a barra. O Outra dica é o levantamento terra. Este movimento é quase como um stiff feito na maneira inversa. No Stiff a atleta desce a barra até o seu limite e no terra se deve pegar a barra no chão, com os pés paralelos e subir a barra até a altura do quadril em um movimento simultâneo de extensão de joelho e de quadril.

Já a leg press, em que a máquina é utilizada, é uma boa alternativa para quem não pode colocar muito peso no agachamento, seja por lesões na coluna ou joelhos ou porquê não tem muita forças nos músculos inferiores. Para que ele exija bastante dos glúteos máximo é preciso fazer um ângulo correto de 90 graus. Seguir as orientações dos profissionais e se dedicar. Seguindo estes passos, as dores dos treinos valerão os ganhos desejados.

 

Next Post

Santa Cruz perto do título do Veterano

sáb ago 26 , 2017
  O título da Copa de Futebol Veterano de Mogi Mirim está muito próximo de ficar nas mãos do Santa Cruz. Neste domingo, às 8h00, no campo da Santa Cruz, o cruzmaltino pode até perder por dois gols de diferença para a Tucurense que ainda assim será-campeão da temporada de […]