Estilo de Vida: O que é o Transtorno de Ansiedade?

Elaine Cristina Navarro*

Todas as pessoas em algum momento de suas vidas passam por crises de ansiedade, seja por ficar nervoso por falar em público, por expectativas para entrevistas de emprego, por exames de saúde ou por conta de uma prova na faculdade e isso pode ser considerado relativamente normal. O que não é normal é quando a ansiedade se torna algo tão frequente e tão forte que o indivíduo não consegue mais controlar.

Saber se a ansiedade já se transformou em um transtorno ou se é uma ansiedade normal do dia a dia não é uma tarefa fácil, pois ela vem de formas diversas, bem como ataques de pânico, fobias ou até ansiedade social que é um desconforto emocional excessivo, uma preocupação ou medo em relação às situações onde envolva interação com outras pessoas. Ela fica mais caracterizada quando há uma preocupação tão grande a ponto de interferir na vida da pessoa, nos relacionamentos, no seu trabalho ou em outras partes de sua vida. É importante notar também se há sintomas de dependência química, alcoolismo ou depressão e se há ainda pensamentos ou comportamentos suicidas.

A ansiedade pode ser considerada um transtorno quando é excessiva e frequente e não deve ser confundida com o medo, que é uma resposta emocional a uma ameaça real ou percebida ou quando se tem uma antecipação a uma ameaça futura. O medo é associado à excitabilidade, trás pensamentos de perigo e até um comportamento de fuga. Uma pessoa ansiosa tem mania de enxergar perigo em tudo o que vê e tem preocupações em excesso, geralmente tem alterações no sono, descontrole na alimentação, tem medo de falar em público e conviver com pessoas, pode ter tensões musculares, possui pensamentos obsessivos, vive inquieto e sempre está à beira de um ataque de nervos. Em casos mais sérios é possível que apresente sintomas físicos como cansaço, sensação de falta de ar ou asfixia, taquicardia, calafrios ou ondas de calor, suor excessivo, boca seca, tontura, vontade frequente de urinar e até o sistema gastrointestinal pode ser afetado, o que causa má digestão, dores abdominais, azia e diarreia.

As preocupações derivadas do transtorno de ansiedade não somem por conta própria, ao invés disto, elas podem inclusive piorar, por isso devem ser controlados através de medicamentos ansiolíticos prescritos por médicos, mas também podem ser amenizada de forma natural através de sessões de psicoterapia, meditação, música, dança, massagem, banhos relaxantes, pela prática de atividades esportivas e até pela ingestão de alimentos calmantes, assim como a alface, o chá de camomila e o suco de maracujá, que ajudam a relaxar os músculos e trás uma sensação de tranquilidade.

É importante dizer que só quem pode diagnosticar um transtorno de ansiedade é um profissional especializado. Um médico psiquiatra, neurologista ou um psicólogo são os profissionais mais indicados. Se você enfrenta os medos do dia a dia e consegue lidar com isso, não é necessário tomar nenhum tipo de medicação, agora se essa angústia for freqüente e você não tiver controle sobre isso, é muito importante procurar um profissional para auxiliá-lo, para que essa ansiedade não se torne um problema ainda maior. Mas vale salientar que o apoio familiar, o afeto e o apoio moral são imprescindíveis para a cura do transtorno.

*Elaine Cristina Navarro é estudante de pedagogia e tem uma página de motivação ao emagrecimento saudável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *