Os novos donos do pedaço

A temporada de 2018 do Mogi Mirim Esporte Clube começou nesta semana, com o início da preparação para a estreia na Série A3 do Campeonato Paulista, no dia 17 deste mês, contra o Noroeste, a princípio, marcada para Bauru. Na nova versão do Sapo, várias caras novas começaram a trabalhar no clube. Duas delas com status de comando nas mãos, dentro e fora de campo.

Fora de campo, o novo homem forte do futebol é Alessandro Alvares da Silva, de 47 anos. Ex-jogador, formado nas categorias de base do São Paulo nos anos 80, Alessandro ficou conhecido no meio do futebol como Botijão. Passou a maior parte da carreira atuando na Alemanha, em clubes como Eintracht Frankfurt e Waldhof Mannheim. Ele chega como representante de um grupo de investidores que irá gerir o Departamento Profissional do Sapo.

O contrato de gestão é de um ano, mas com possibilidade de extensão para mais duas temporadas. Será a primeira experiência de Alessandro como gestor de futebol e disse que está pronto para encarar mais esse desafio na carreira. “Estou confiante, porque tenho no grupo de investidores, pessoas com certa experiência no futebol”, destacou, acrescentando que o grupo é formado por empresários brasileiros e alemães.

Alessandro fez questão de destacar os motivos que iniciar a carreira como gestor no Mogi Mirim. “É um clube que tem camisa, tem peso, tem uma história no futebol brasileiro”, apontou. Dentre as ações que o grupo pretende realizar, está o de promover a marca “Mogi Mirim” no Exterior. A ideia é abrir as portas do mercado externo para o clube, seja para participar de torneios ou realizar intercâmbios de jogadores.

Saiba mais na edição deste sábado, 6, do GRANDE JOGADA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *