Ana Cláudia e a atenção à base da ginástica artística

A presidência do Conselho Municipal de Esportes de Mogi Mirim é ocupada por uma mulher desde julho de 2017. Ana Cláudia de Oliveira é monitora de esporte e atualmente assessora do secretário Marquinhos Dias na Secretaria de Juventude Esporte e Lazer (Sejel). A gaúcha de Sobradinho é formada em ballet clássico pela Royal e provisionada em educação física pela Universidade Camilo Castelo Branco. Reside em Mogi Mirim há mais de 30 anos e atua na Prefeitura desde junho de 1994.

Ana Cláudia avalia que as mulheres estão conquistando cada vez mais espaço no esporte, principalmente ao levar em conta um levantamento histórico. “No ano de 1936, nas Olimpíadas de Berlim, as mulheres foram reconhecidas como atletas olímpicas e em 2012 as mulheres puderam participar de todas as modalidades olímpicas nos jogos de Londres”, pontuou.

Este equilíbrio é acentuado quando é visto por outra ótica. Na modalidade em que Ana Cláudia trabalha, a ginástica rítmica, que é um esporte olímpico até então, praticado somente por mulheres, contam atualmente com equipes masculinas, como Japão e Espanha. “Até temos alguns praticantes pelo Brasil, mas ainda nada oficial em termos de competições oficiais”.

A monitora de esportes destaca que, apesar do longo tempo que demorou, as mulheres vêm conquistando cada dia mais espaço nos esportes. “Estamos derrubando barreiras e preconceitos. Temos representantes em diversas modalidades que antes eram dominadas só por homens como futebol, lutas entre outras”.

Leia mais na edição desta sexta-feira, 02, do GRANDE JOGADA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *