Coluna da Elaine: Pode comer carboidrato à noite?

Sem dúvidas, esse é um dos principais questionamentos de quem quer começar uma dieta ou reeducação alimentar, principalmente a de perda de gordura corporal. Será mesmo que comer carboidratos à noite engorda? De uma forma geral, o que ajuda ou atrapalha numa dieta de perda de gordura é o balanço energético do final do dia, a quantidade de nutrientes que você consome é o determinante para a perda de peso, por isso a importância de um profissional de nutrição para calcular a sua necessidade diária, baseada nas suas atividades e treinamento físico se for o caso.

Diminuir carboidratos causa uma sensação de estar mais murcho, pois nessa situação o nosso corpo busca uma forma de gastar energia e ele começa por nossa gordura corporal. No entanto, nem sempre isso parece ser uma boa ideia, pois o corpo também tem a tendência de “queimar” a massa muscular. É muito importante que você preserve sua massa magra, pois ela é responsável por garantir seu metabolismo mais acelerado e isso quer dizer manter também o percentual de gordura mais baixo e o mais importante, manter a força corporal, evitar lesões e dores. No entanto, para aumentar ou manter a massa magra é preciso consumir carboidrato, pois ele é um dos principais fornecedores de energia para o nosso corpo.

Se compararmos o valor calórico entre alguns nutrientes, a quantidade de caloria fornecida pelo carboidrato e pela proteína são quase a mesma, cerca de quatro calorias por grama, que é menor que a gordura, que detém cerca de 9 calorias por grama e que também é utilizada como fonte de energia numa dieta de baixo consumo de carboidratos. Desta forma, diminuir o consumo de carboidratos e aumentar a proteína, principalmente os de origem animal não é indicado, pois além de exigir muito mais dos rins você poderá estar consumindo uma quantidade exagerada de gorduras, o que não seria muito interessante para quem quer perder peso.

Essa conversa que não jantar a noite ou comer carboidratos após as 18 horas é mito! Se você souber preparar uma refeição equilibrada, com carnes, vegetais e carboidratos de baixo índice glicêmico, que são os integrais, batata doce, mandioca e mandioquinha, por exemplo, não fará mal algum. O problema é a ingestão exagerada de carboidratos simples, que são os lanches, bolachas, pães, salgadinhos. Isso sim não te deixará emagrecer e o pior te fará engordar!

Ficar se privando de carboidrato à noite pode não ser uma estratégia adequada para o emagrecimento, pois você estará mais suscetível a ficar beliscando, uma vez que você sentirá mais fome e essa restrição pode causar uma compulsão alimentar. O equilíbrio entre os nutrientes e o melhor caminho, a não ser que você esteja acompanhado e orientado por um profissional e com um objetivo específico.

No caso das dietas de baixo carboidrato ou até mesmo a retirada dele a longo prazo, seu corpo poderá responder negativamente e o metabolismo diminuir, sem contar que efeitos colaterais como dor de cabeça, fraqueza, compulsão alimentar, principalmente por alimentos doces podem ocorrer. Tenha em mente que cada um é cada um, se você não se sente bem com pouco carboidrato ou a retirada de alguma refeição, não faça! Vá sentindo as mensagens que seu corpo dá e você terá um emagrecimento permanente e uma saúde de ferro.

Next Post

Comercial e Progresso brigam pelo topo no Cinquentão

qua maio 23 , 2018
Neste domingo (20), acontece a quinta rodada do Campeonato Municipal de Futebol Cinquentão de Mogi Guaçu. A competição é liderada pelo Comercial, com 10 pontos. Na sequência aparecem Grêmio Progresso/Paraíso Motos (8 pontos), Camarões (7), Coelbra (7), Paulista (6), Nossa Senhora das Graças (4), Desportivo Guaçuano (1), Alvorada (1) e […]