Escola do SPFC: Formando craques e cidadãos

A Unidade de Mogi Mirim da Escola Oficial do São Paulo possui uma das melhores estruturas para a formação de atletas da região. O espaço físico está localizado na rua Vicente Pereira Lima, nº 700, no bairro Chácara Planalto Bela Vista. Em parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos de Mogi Guaçu, a Escola do SPFC também atende a cidade vizinha na avenida Brasil, nº 3.200, no Jardim Igaçaba.

Independente do local, o trabalho visa a formação de bons cidadãos acima de tudo. A metodologia de trabalho implantada pelo gerente da unidade, o professor Edson Henrique Rosa, é repassada aos atletas através de profissionais de qualidade. Muitos deles estão desde os primeiros passos da escola e viram brotar talentos que hoje vestem camisas tradicionais no futebol brasileiro.

Claro que além da formação intelectual do atleta, uma das prioridades é o desenvolvimento futebolístico de cada aluno. Através deste trabalho que já ultrapassa os 10 anos, a Escola do São Paulo de Mogi Mirim tem contribuído para que o sonho de muitas crianças se torne realidade. Um dos exemplos mais evidentes é do zagueiro Thiago Martins. Nascido em Muzambinho, no interior de Minas Gerais, o defensor iniciou a carreira na unidade mogimiriana da Escola do SPFC. Durante cinco anos, treinou e defendeu a escola em competições de base, até que se transferir para as categorias inferiores do Mogi Mirim Esporte Clube.

No Sapão, disputou duas edições da Copa São Paulo de Futebol Júnior e, em 2013, após integrar o elenco profissional, foi negociado com o Palmeiras. Após ser emprestado para clubes como Paysandu e Bahia, Thiago Martins se firmou no Verdão e este ano chegou a ser titular na maioria das partidas. Uma performance que já chamou a atenção de clubes europeus, como o Milan, da Itália, que já esteve de olho em uma das principais joias já lapidadas na unidade mogimiriana da Escola do São Paulo.

A lista não para por aí e também não para de crescer. Uma das mais recentes ‘subidas de degrau’ dada por um ex-jogador da Escola é de Gustavo Salomão. Nascido em 28 de junho de 1997, o defensor é conterrâneo de Thiago Martins. De Muzambinho, buscou o sonho de ser jogador na Escola do São Paulo e após alguns anos treinando em Mogi, conseguiu uma oportunidade no Guarani, de Campinas. Chegou ao Bugre em 2014, ainda sub17, subiu para o sub20 e depois para o profissional. Em meados do ano passado, se tornou um dos destaques durante a boa fase do clube campineiro na Série B do Brasileiro e, este ano, foi campeão da Série A2 com a camisa bugrina.

No último dia 16 de maio, Salomão teve a sua transferência acertada para o Atlético-PR, clube da elite nacional. O lateral-esquerdo atuará no time sub23, muito utilizado pelo Furacão e que conquistou o último Campeonato Paranaense enquanto os profissionais se preparavam para o Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Sulamericana. O vínculo vai até o final d atemporada, com uma cláusula de compra com valor fixado caso o Rubro-negro se interesse pela permanência do jogador.

O primeiro desafio de Salomão no Furacão será o Campeonato Brasileiro de Aspirantes, que teve início na segunda-feira (5). O Atlético-PR de Salomão está no Grupo A, ao lado de América-MG, Atlético-GO, Goiás. Grêmio, Vitória, Sport e do São Paulo. A oportunidade de brilhar em uma agremiação da elite nacional surgiu também para Kaiky Carvalho. O garoto sempre demonstrou faro de gol. Em 2016, por exemplo, foi o artilheiro da unidade mogimiriana na etapa de Poços de Caldas da Copa Danone, uma das competições de base mais importantes do país. Após participar de competições internas promovidas pelo São Paulo com suas várias unidades, Kaiky chamou a atenção de Cotia e teve a sua ida para o Centro de Formação de Atletas (CFA) solicitada pelo Tricolor.

O bom desempenho no São Paulo chamou a atenção da comissão técnica da Seleção Brasileira sub15. No final de maio, ele foi chamado pelo técnico Paulo Victor Gomes para um período de treinos justamente em Cotia. Além da experiência com a camisa do selecionado nacional, o jogador segue em evolução no Tricolor. Em março, fez um dos gols na final da Copa Intercâmbio Harmonia Brasil-Japão, em que o São Paulo bateu o Corinthians por 5 a 2 e ficou com a taça.

Estas são algumas das promessas e realidades que começaram a dar os passos no futebol na unidade de Mogi Mirim da Escola do São Paulo. Há também jogadores como Lincon, que defende a Ponte Preta e já foi convocado para a Seleção Brasileira sub18. Além das conquistas pessoais, são exemplos para os garotos que batalham na escola para alcançar seus objetivos no futebol. Sempre que podem, visitam a unidade mogimiriana e conversam com aqueles que hoje ocupam o lugar que um dia eles já estiveram.

Foto: Gazeta Esportiva

Next Post

Amanhã tem mais um 'Domingo na Franco'

sáb jun 9 , 2018
A Faculdade Municipal Professor Franco Montoro, de Mogi Guaçu, promove neste domingo (10), a terceira edição do ‘Domingo na Franco’, em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Com entrada franca, o evento acontece das 9h00 às 16h00 no campus da Cachoeira de Baixo e traz uma série de atrações […]