As caras de Corinthians e Palmeiras para o 2º semestre

Dois dos maiores rivais da capital paulista realizaram na noite desta quarta-feira, (4), amistosos de preparação visando as competições que serão retomadas após a Copa do Mundo. O Corinthians venceu o Cruzeiro, em Belo Horizonte, por 2 a 0, e o Palmeiras aplicou o mesmo placar diante do Independiente de Medelín da Colômbia, jogando no Panamá.  Para você que está focado na Copa e não viu os treinos, aqui vão algumas impressões do blog.

 

Corinthians

 

Loss mostrou que quer um time que valorize a posse de bola. Sem, no entanto, perder as características vencedoras que marcaram o período Fábio Carile. A saída rápida pelos lados e a compactação das linhas de marcação. Foi em velocidade, por meio de um lançamento longo do goleiro Walter, que Romero abriu o placar.

No time principal apenas duas novidades. Quem assume a vaga de Maycon, negociado com o Shaktar Donetsk da Ucrânia, o escolhido foi Renê Júnior, que aumenta a pegada e a força do time, mas não entrega a mesma qualidade de passe. Por opção Pedrinho deu lugar ao recuperado Clayson.  Assim, no primeiro tempo, o Timão teve: Walter; Mantuan, Henrique, Balbuena e Sidcley; Gabriel,, Renê Junior e Rodriguinho; Clayson, Romero e Roger. A presença do camisa nove reforça a ideia de que Loss deseja ter um time com centroavante.

No segundo tempo, ritmo lento e a promoção de algumas estreias. Vestiram a camisa alvinegra pela primeira vez, o lateral esquerdo Danilo Avelar, vindo do Torino da Itália, e os jovens Thiaguinho e Bruno Xavier que estavam no Nacional de São Paulo.  O gol da etapa final foi do zagueiro Pedro Henrique e o time teve; Caique França; Paulo Roberto, Pedro Henrique, Léo Santos e Danilo Avelar; Ralf, Thiaguinho e Jadson; Pedrinho, Marquinhos Gabriel e Bruno Xavier. Danilo segue no elenco e atuou 20 minutos.

 

Palmeiras

 

O amistoso decretou o fim temporário da novela. Gustavo Scarpa voltou a jogar pelo Palestra e, logo de cara, parece ter herdado a vaga do transferido Keno. Outro que parece estar cavando seu lugarzinho entre os onze preferidos de Roger Machado é o goleiro Weverton, que tem jogado graças a uma pequena contusão de Fernando Prass e uma suspensão de Jaílson para o jogo de retorno do Brasileirão.

Roger não parece disposto a alterar o modelo de jogo e deverá seguir no 4-2-3-1. Ainda parece ter dúvidas quanto a dupla de zaga ideal. Mas, sabe que do meio para a frente tem um time extremamente talentoso. O gol da etapa inicial, dominada totalmente pelo verde, veio em um chute de fora da área de Bruno Henrique. Os titulares tiveram Weverton, Marcos Rocha, Edu Dracena, Thiago Martins e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima; Hyoran, Scarpa e Wiliam.

Na etapa final aconteceu a estreia do zagueiro argentino Nícolas Freire, que estava no Zwolle, da Holanda. Ainda sem a condição física ideal, ele chega com status de titular. Deyverson, recebeu passe de Dudu para encerrar uma seca de doze jogos sem gols em 2018. Jogaram os 45 minutos finais: Weverton, Mayke, Antônio Carlos, Nicolas Freire e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Jean e Moisés; Dudu, Arthur e Deyverson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *