Trio da Free Play pronto para o José Finkel

Alcançar o máximo. Esta é a máxima de todo atleta de alto rendimento e não há metas diferentes para os competidores da Free Play/Sejel a não ser o topo. Nas últimas semanas, o foco total de três nadadores da equipe mogimiriana tem sido o Troféu José Finkel. O Campeonato Brasileiro de Inverno será realizado de 24 a 28 de agosto, no Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo. A reunião dos grandes nomes da natação nacional contará com a presença de Conrado Coradi Lino, Tomas Coradi Lino e Bárbara Cecato Barbosa. Durante as competições regionais e estaduais, eles obtiveram índices que permitiram a participação ao lado dos grandes expoentes da modalidade. Assim como os ‘tubarões’, eles querem alcançar o ponto mais alto do pódio e, de quebra, alcançar as marcas exigidas pela CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) para representar o país no Mundial de Piscina Curta, que acontecerá de 11 a 16 de dezembro, em Hangzhou, na China.

Conrado Lino é o mais experiente. No ano passado, ele nadou os100 metros borboleta, os 200 e os 400 metros medley e os 200 metros costas. O nadador ressaltou a dificuldade de buscar a presença no Mundial, mas, garante. O objetivo é ir para a China no final do ano. “Foco total em nadar abaixo do índice exigido para o Mundial. O que não me garante no Mundial, porque a seleção brasileira exige um tempo mais baixo que o terceiro colocado no Mundial de 2015”, explicou.

O nadador acredita que poucos atletas conseguirão atingir o resultado dos terceiros colocados no Mundial de três anos atrás. Ainda assim, ele crava que luta para ter um bom índice técnico e ficar entre os 20 melhores entre todas as provas, masculinas e femininas, mesmo estando em provas mais difíceis de obter essa pontuação. “Ganhar a minha prova com índice do Mundial não me garante na seleção e reconheço que ainda não tenho condição de estar entre os três melhores do mundo, por isso mantenho o objetivo de estar entre os dois melhores do país com o índice que a Fina exige”, detalhou.

O nadador frisou que a CBDA alega falta de dinheiro e por isso está usando critérios mais rigorosos que os exigidos pela FINA para montar a seleção mais enxuta possível. “Nem vou entrar no mérito da ‘falta de dinheiro’ que todos já sabemos qual é o final da história. Enfim, os atletas ‘emergentes’, aqueles que estão tentando chegar na seleção, que buscam experiência em competições intercontinentais para chegar mais preparados para a Olímpiada de Tóquio, em 2020 e me incluo nessa leva, são os mais prejudicados”.

Estreante em 2017, na prova dos 1.500 metros livres, Bárbara estará de volta ao José Finkel. A nadadora avaliou a preparação como muito produtiva. “Acabei de voltar de uma competição e estou naquela fase de voltar a pegar o ritmo de treino novamente. É totalmente diferente do que eu estava fazendo antes e está sendo um pouco difícil. “Mas, essa fase é assim mesmo”, frisou a atleta, que garante ter como objetivo para o Finkel baixar seus tempos. “Vou dar o melhor de mim”.

Outro atleta da Free Play/Sejel garantido no Finkel é Tomas Lino, irmão mais novo de Conrado. O nadador disputou o torneio no ano passado, nos 50 metros costas. Neste ano, a expectativa é melhorar suas marcas e buscar a presença em uma decisão. “A preparação vem sendo muito boa até o momento. Os treinamentos estão específicos para os tipos de prova que vou nadar (provas de velocidade) e espero baixar meus tempos na competição, para tentar alcançar uma final, A ou B”, destacou.

A delegação segue com intensidade total nos treinos, comandados por Ricardo Antônio Martiniano, coordenador técnico da equipe. O trabalho da Free Play é desenvolvido com o patrocínio da Prefeitura Municipal de Mogi Mirim, através da Secretaria de Esporte Juventude e Lazer (Sejel), Colégio Conectado, Gonçalves Avenida Society, Ótica Líder, Sucos Alvorada e VSwim e apoio do Laboratório 22 de Outubro e da Clínica Vitallis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *