Escola do SPFC de Mogi celebra o Dia dos Pais

“Vai ter pelada e muita brincadeira. Toda alegria vem nos visitar, queria tanto que esta festa inteira fosse um presente pra poder te dar”. A música do Balão Mágico já está antiga, mas certamente, ainda hoje, embala muitas comemorações pelo Dia dos Pais por aí. E é neste clima que a unidade de Mogi Mirim da Escola Oficial do São Paulo vai comemorar a data, neste sábado (11), promovendo momentos de interação e diversão entre pais e filhos regados a muito futebol.

Como já é tradição na escola, a “Aula Especial no Dia dos Pais” propõe uma quebra de paradigmas. Neste dia, não tem essa do pai ficar sentado do lado de fora do campo, apenas observando as atividades desempenhadas pelos filhos. Assim, no sábado que antecede esta data especial, os pais são convidados a colocar a “mão na massa” (ou os pés na grama) e se envolver de uma forma para lá de especial com as atividades dos pequenos.

“Os pais são convidados para substituírem os sapatos do dia a dia pela chuteira e participar integralmente de toda aula ao lado de seu filho, sem dúvida esse é um momento muito especial”, explicou o coordenador geral da unidade mogimiriana, Henrique Rosa. Segundo ele, desde o primeiro ano da escola a atividade é desenvolvida e a aceitação é sempre muito boa.

A ideia é simples, mas traz um envolvimento e uma dinâmica para lá de especial para os papais e os pequenos craques. No dia do evento, os pais participam da aula dos filhos, sendo convidados a realizar as mesmas atividades que os pequenos. Quem aceita o convite, sua a camisa e experimenta na prática um pouco daquilo que as crianças e adolescentes realizam no dia a dia das aulas.

Acompanhar o pique dos pequenos jogares pode não ser uma tarefa das mais fáceis, mas o dia não acaba aí. Após o término das aulas, acontece um jogo entre os pais, que conta também com a participação dos professores da escola. Depois da ‘maratona’, é hora de descontrair e aproveitar um churrasco de confraternização para lá de especial para comemorar o Dia dos Pais, garantindo muita diversão e risadas para adultos e crianças.

Os pais das crianças que treinam durante a semana e não estão presentes aos sábados não têm nenhum motivo para ficar ‘de escanteio’. “O convite também é estendido aos pais dos alunos que treinam somente durante a semana, para participarem também da confraternização”, reforçou Henrique.

2018

Neste ano, a comemoração do Dia dos Pais na escola está programada para o dia 11 de agosto. As atividades começam cedo, logo as 8h30 com uma aula para pais e filhos. Assim a programação segue até às 10h30, quando são encerradas as lições formais do dia. Logo em seguida, vem um dos principais momentos do dia. Às 10h30 começa o esperado “Jogo dos Pais”, que é sempre garantia de diversão e muitas risadas enquanto a bola rola.

Depois de tanto esforço físico, é hora do merecido descanso dos atletas. Às 11h30 começa o aguardado churrasco para recarregar as baterias dos atletas de fim de semana. Vale lembrar que “Desafio pai e filho”, embaixadas, chute a gol, um contra um e muitas outras atividades também compõem a programação do dia.

EMOÇÃO

Não há pesquisador ou especialista na área de educação, psicologia ou afins que discuta a importância do afeto para a formação da personalidade e desenvolvimento das crianças e adolescentes. E é assim, nos momentos de carinho, de diversão e de descontração que os pais deixam algumas de suas mais importantes marcas em seus filhos.Sem dúvidas, a “Aula Especial no Dia dos Pais” promovida pela escola oficial do São Paulo Futebol Clube em Mogi Mirim contribui para isto e será um momento difícil de ser esquecido por pais e filhos.

Uma dupla que já participou do evento em anos anteriores e é fã da iniciativa é formada por Edvaldo Francisco da Silva e seu filho Muller Fagundes da Silva, de 12 anos. Para Edvaldo, a experiência foi muito boa e trouxe benefícios que se estenderam para muito além das atividades propostas pela escola. “Depois dessa experiência, comecei até a brincar mais com ele de futebol, porque as vezes em casa o filho chama para brincar a gente fala que está cansado e não tem muito tempo”, contou o pai.

Servir de motivação para incentivar os pais a passarem mais tempo com os filhos, por si só, já seria um motivo mais do que especial para justificar a iniciativa da unidade de Mogi da Escola do São Paulo. Mas, ela vai além e provoca emoções ímpares em quem participa da atividade. “Principalmente para mim, que ele nunca me viu jogando. Por uns problemas, tive que parar de jogar futebol e vi nos olhos dele que ele ficou emocionado e as outras crianças também. Dá para ver nos olhos deles que eles ficam contentes de ver o pai participando de um futebol junto com eles”, contou Silva.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *