A volta do tetracampeão Aglomerados

A SEL (Secretaria de Esporte e Lazer) de Itapira agendou para o dia 28 de agosto, uma terça-feira, às 17h30, a primeira reunião visando os Jogos de Verão de 2019. No encontro, uma novidade. O Aglomerados estará de volta à competição que abre o calendário esportivo da cidade. O retorno para a 45ª edição dos jogos foi oficializada no dia 31 de julho, e claro, da forma que melhor identifica a equipe: com churrasco e amigos.

Após inclinar para o regresso em outras temporadas, desta vez, não há o que mude a ideia do Aglomerados. A equipe voltará e lutará pela quinta taça. Será a continuidade de uma história que começou ainda na década passada e que sempre teve a amizade como baliza. O grupo de amigos não fazia a menor ideia do tamanho que o Aglomerados alcançaria.

O pessoal que se reunia para brincar de futebol resolveu entrar na Terceira Divisão da Copa Itapira de Futebol Amador. Em 2010, com uma turma cada vez maior, veio a ideia. “Vamos disputar os Jogos de Verão”. Dos treinos em autorização de quadra, o Aglomerados se tornou uma das oito equipes da edição de 2010 do evento. “A galera era sempre grande, a molecada vivia em casa e aí nos reunimos e resolvemos entrar. O pessoal comprou a ideia e participamos”, afirnou Fabrício Ronaldo de Lima, um dos principais responsáveis pelo Aglomerados.

A grande guinada veio no ano seguinte. Com a desistência de várias equipes, os Jogos de Verão de 2011 ficou vazio. Foi aí que muita gente migrou e gostou do que viu. Adão Ronaldo de Lima, pai de Fabrício e presidente do Aglomerados, sempre prezou pela organização e isso se tornou um atrativo para que muitos atletas de qualidade assinassem com a equipe. “Meu pai sempre disse para pensar no jogador. Tem que ter remédio, água. Cuidar da pessoa que está assinada, dar suporte. Claro que tudo dentro do que pode, mas com organização”, frisou Fabrício.

E este é um elemento fundamental para o retorno após quatro edições ausente. “Vamos voltar porque bastante gente pede para voltarmos. Pessoal que gostava porque éramos organizados, amigos que sempre estiveram juntos e sentem falta do Aglomerados nos Jogos de Verão. Tem muita gente que está fora do torneio, que tem vontade de estar, mas tem que ser pelo Aglomerados e por isso estamos de volta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *