Cassinho: “O Vila Nova quer mostrar um futebol moderno”

O Clássico das Vilas. Neste domingo (2), a briga pela classificação para a semifinal da Segunda Divisão da Copa Itapira de Futebol Amador continua. A partir das 8h30, o campo Pedro Bagini (Lazer) sedia o encontro entre dois times na mesma região da cidade. O Vila Ilze desafia o Vila Nova, clube sediado na Vila Izaura. Neste duelo clássico, a vantagem do empate é do Vila Nova, que liderou o Grupo 2 na primeira fase, com nove pontos. Já o Vila Ilze foi quarto do Grupo 1, com seis pontos. Quem avançar deste confronto irá pegar na semifinal a Veimaqsom, que eliminou o Casa Amarela nas quartas de final. Para falar sobre o duelo de amanhã, falamos com Cassinho, técnico do Vila Nova, time de melhor campanha no Grupo 2 da fase qualificatória.

Como você avalia o desempenho do Vila Nova na primeira fase?

É importante frisar, como é sábido por todos nós do mundo futebolístico, todo início de campeonato é complicado em função de transferência de atletas, ou seja, saídas e chegadas. Consequentemente,  tivemos um início de campeonato turbulento e indesejável, não só nós,  mas outras grandes equipes do futebol amador também. Em razão de isso, até que os novos atletas se familiarizam com o sistema tático e isso é algo que demanda tempo. Ou seja, até que haja entrosamento, existe um período até que os jogadores se entrosem, é coisa natural. Quanto ao desempenho do Vila Nova nesta primeira fase classificatória, nós da comissão técnica consideramos como ótimo. A princípio, a comissão técnica propôs a ideia de montar uma grande equipe competitiva. Foi necessário essa iniciativa, claro com um engajamento, afim de atribuir uma nova filosofia ao Vila Nova. Um novo conceito, afim de impulsionar um time transformado, apresentando um futebol moderno,  um futebol mais superior em relação às competições passadas. Sabemos, que, com isso, seríamos uma das equipes favoritas, com grandes possibilidades de novos títulos. Apesar de ser considerado difícil de manter uma estrutura forte, mas é possível (risos). Apesar de se tratar de um futebol amador, uma coisa é você exigir e outra coisa é você exigir demais,  então, não podemos exigir demais. No nosso clube não é gerado receita e consecutivamente nossos atletas não são remunerados. Não possuem vínculo empregatício. É natural estarmos satisfeitos com o desenvolvimento, desempenho e empenho do nosso time, mas dá para melhorar (risos). Daquilo que foi proposto, estamos demonstrando e condizendo dentro de campo, que é o mais importante. Sempre mantendo os pés no chão e a cabeça erguida independente dos resultados.

O que sabe do Vila Ilze, rival das quartas? Quais são as principais virtudes do seu adversário?

O Vila IIze também possui um time extremamente competitivo. Não é à toa que se classificou para a segunda fase. É um time que se posiciona bem dentro de campo, que tem uma qualidade de toque e posse de bola, um nível de impressionar. Sabemos que suas principais características são jogadas rápidas, até que a bola chega no gol do seus adversários. Se soubermos administrar nossa marcação e praticar nossas principais características, desequilibrando-os, creio que podemos sair de campo com o objetivo traçado, que é a vitória e, sobretudo, a classificação.

Quais são os diferenciais do Vila Nova?

Adquirimos uma filosofia que o aprimoramento de jogo após jogo. Os ajustes que se fazem necessário. Conseguimos estabelecer um equilíbrio dentro de campo, ou seja, mantendo o padrão de qualidade em nível tático e posteriormente o técnico, preservando nossas principais características, afim de gerar instabilidade e desequilibrar os nossos adversários. Um dos principais fatores que predominam e contribuem para os resultados positivos, é que conseguimos passar aos nossos atletas, que se posicionem atuando em vários ângulos estratégicos dentro de campo,  ou seja,  apresentando o futebol de maneira versátil.

Até onde o Vila Nova pode chegar no campeonato?

Saliento novamente, a ideia foi criar uma equipe competitiva,  sem a necessidade de ter grandes craques e sim uma equipe bem estruturada dentro de campo,  surpreendendo nossos adversários, superando todas as expectativas e se adequando conforme as necessidades. Estamos demonstrando isso dentro de campo e, com isso, temos plenas condições de sermos fadados ao sucesso. A conquista do Campeonato Amador da Segunda Divisão de 2018 e consecutivamente retornar à Primeira Divisão é um dos principais objetivos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *