Sport e Bob brigam por um lugar na história

Sport e Bob Marley decidem neste domingo (30) o título da Primeira Divisão da Copa Itapira de Futebol Amador no campo Victório Sartorelli Filho (Prados). Os clubes não entraram no campeonato com o status de favoritos a estar na final, tampouco, de faturar a taça. Agora, ambos rejeitam a condição de favorito, indicando uma decisão equilibrada. “Um jogo pegado”, como disseram os dois técnicos. Tuta e Buzina são os comandantes dos times que brigarão pelo troféu mais desejado do futebol amador itapirense.

O jogo será logo após a final da Segundona. Ou seja, começará por volta de 10h00. E os dois times possuem trajetórias semelhantes no futebol local. Sport e Bob estrearam na Copa Itapira em 2014, jogando a Terceira Divisão. O Sport não subiu, mas o Bob foi até a final, perdendo a taça para o JS. Em 2015, o Bob Marley conquistou mais um acesso, em duelo com o Águas Claras. Na semifinal, perdeu para o Solano. O Sport repetiu o caminho do Bob no ano anterior e foi até a final da Terceirinha, perdendo na final para o Coiotes.

Em 2016, o Bob caiu para a Segunda Divisão, enquanto o Sport fez mais uma final, faturando o título da Segundona sobre o Fúria Jovem do Botafogo. No ano passado, com a quarta posição, o Bob voltou à elite. O Sport, eliminado nas quartas de final, pelo Solano, se manteve. Assim, após desencontros, os dois times estavam na mesma divisão. O Sport avançou com antecedência na primeira fase. O Bob sofreu e se classificou com vitória sobre o Cubatão, em jogo que poderia cair ou avançar.

Se manteve em pé e eliminou Eleutério e Fúria Jovem. O Sport passou por Córrego do Coxo e Valencia. Agora, pela primeira vez, os times se enfrentarão pela Copa Itapira.  “Vai ser um grande jogo. O Bob é um time bem montado, estruturado e com jogadores de qualidade”, afirmou Tuta. O técnico do Sport ressaltou que os dois clubes mantiveram praticamente a mesma base desde que estiveram na Terceirona e que este fator contribuiu para a chegada à final. Para este ano, a equipe se reforçou apenas com quatro jogadores. O lateral-esquerdo Deca, o volante Vel, o meia Eto’o e o atacante Marcondes.

Do outro lado, Buzina ganhou apenas o reforço do volante Marquinhos para a temporada, além do goleiro Samuel. Nos outros anos, apenas Vera era o goleiro no elenco. A união do grupo é o principal diferencial na visão de Buzina, que diz ter um elenco formado por “meninos que respeitam, que sabem a hora de ouvir e de falar e que executam aquilo que é passado pela comissão”.

O treinador frisou ainda que, contra um time de ataque rápido, como o Sport, tentará conter os avanços do rival. Mesmo assim, descarta a retranca. Para a final, um problema. Vagão, um dos destaques do time, foi expulso na semifinal, diante do Fúria e será baixa. Paulinho deve entrar no lugar. o outro lado, Tuta não terá Dodô, suspenso por quatro partidas por expulsão sofrida na rodada final. Wellington ainda é dúvida e o lateral Elielson está confirmado.

O Sport deve ir a campo com Farinha; Elielcio, Tavinho e Tico e Deca; Dianga e Vel, Alex e Wellington Etoo; Marcondes e Nino. Já o Bob, deve ir a campo com Vera; Rovane, Topera, Du e Coeio; Alex, Marquinhos, Piripoca e Paulinho; Pardá e Beto. Seja lá qual for o campeão, será a vez de um estreante ir para a galeria de vencedores da Primeirona. Tudo isso em uma final inédita e em um duelo inédito na Copa Itapira. Ingredientes não faltam para uma grande decisão e, para ajudar, são dois dos times que mais levam torcedores para os campos. Tudo para uma grande festa nos Prados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *