Dançar faz bem ao corpo a alma e a mente

Dançar pode ser uma ótima atividade física. Envolvendo som e ritmo, a prática exige intensa movimentação do corpo e proporciona o gasto de energia por meio de gestos, posturas e movimentos.

Dança de salão, contemporânea, zumba, balé, dança de rua, sapateado, jazz ou dança do ventre. São inúmeras as modalidades, mas todos os estilos possuem algo em comum: fazem um enorme bem à saúde. A dança traz muitos benefícios à saúde, como o aumento da flexibilidade, o aprimoramento da coordenação motora, a melhora cardiorrespiratória e também a otimização do condicionamento aeróbico.

A dança ainda permite a realização de exercícios de equilíbrio e de postura, saltos, passos e giros que ajudam a ficar em dia com a balança.

A dança é uma atividade física indicada para todas as faixas-etárias. Os mais jovens e os mais velhos podem e devem entrar na dança. Cabe aos profissionais adaptarem os passos às limitações físicas de cada aluno.

Para quem quer ir além da prática esporádica, a dica é escolher o estilo da dança pelos gostos pessoais e afinidade com o ritmo, não apenas pelo gasto calórico proporcionado. E, para prevenir lesões, recomenda-se lubrificar as articulações antes da prática e, ao final, fazer alongamento e relaxamento.

Além de ser uma das atividades físicas que mais ajudam a ficar em dia com a balança o estado de prazer proporcionado ao indivíduo é o maior ganho.

Confira alguns dos benefícios da dança:

  • A prática é estimulante, relaxante e motivadora, pois não envolve só técnica mas também muito sentimento. Não usa só o corpo, exige alma.
  • Além de ser um exercício físico excelente, dançar é terapêutico.
  • A dança tem o poder de espantar os males, o estresse do dia a dia.
  • Não importa a idade, a habilidade ou a classe social, se movimentar embalado pelo ritmo da música é capaz de transformar um dia ruim em um dia maravilhoso. Também é capaz de transformar a vida da pessoa.
  • Tem um ditado que diz: quem dança é mais feliz!

 

Fonte: Saúde Brasil