Cidão: Esportiva na direção dos triunfos

Em janeiro de 2017, Aparecido Inácio da Silva concedeu a sua primeira entrevista após o início do mandato de seu grupo na Esportiva Itapirense. Cidão é presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul, foi vereador na cidade do ABC e chegou a ser suplente de deputado estadual. Mas, mais do que as atuações profissionais ou públicas, ele tem uma vida ligada ao futebol.

Atuou em clubes como Atibaia e Lemense, além de ser conselheiro do Santos FC. Com a sua empresa, a AIRC Sports, passou a gerenciar a carreira de atletas de futebol, entre eles, o lateral Daniel Guedes, do Santos. A chegada em Itapira foi para salvar o clube, em 2016. A diretoria da época o chamou para a reta final de uma Série A3 que se desenhava com o rebaixamento. A atuação direta nem ocorreu e o clube, de fato, caiu.

No decorrer do ano, Cidão assumiu a agremiação. Com pessoas de confiança, iniciou um processo de reformulação. Em 2017, atuou na busca pela retomada da credibilidade, com a volta dos jogos no estádio Chico Vieira através do time sub20 e a conquista de uma sedes da Copa São Paulo para Itapira. Os títulos também vieram e, com duas taças inéditas da Segunda Divisão, a Esportiva está na direção certa.

Mesmo assim, o dirigente, que atua como gestor no clube que é presidido pelo filho, Ronaldo Silva, quer mais. Cidão sonha em colocar a agremiação na Série A1 do Paulistão até 2022. Uma missão árdua, que necessita de três acessos seguidos. Porém, para quem pegou um clube à beira do colapso e hoje colhe frutos, fica difícil duvidar. Há mais glórias por vir para a Esportiva Itapirense.

E não apenas no sentido desportivo. Aos poucos, o clube se estabiliza como um grande formador de talentos, com peças já alocadas em agremiações como Avaí, Ponte Preta e Flamengo. Há ainda os projetos sociais em parceria com a Prefeitura, ampliando o atendimento à comunidade local, deixando crianças e adolescentes mais próximas do esporte.

Next Post

Ramon entre os melhores na SuperBike Light

seg dez 24 , 2018
O piloto itapirense Ramon Cruz concluiu no começo deste mês aquela que pode ser chamada de ‘temporada de divisor de águas’. Após três edições sem grande destaque na classificação geral da SuperBike Brasil, a maior competição de motovelocidade da América do Sul, Ramon encerrou a edição 2018 com a participação […]