Itapira se tornou uma sede desejada na Copinha

A Baixa Mogiana jamais havia recebido uma partida da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Mesmo com um estádio que já foi referência em todo o país, o Mogi Mirim Esporte Clube nunca sediou a competição. Chegou a jogar o torneio, mas, sempre ‘fora de casa’. A sede mais próxima foi Águas de Lindoia, que, inclusive, chegou a receber o Sapão, o Guarani-SP e o Paysandu-PA, em 2017.

Mogi Guaçu chegou a ser anunciada sede para a edição de 2010, mas, na reta final, perdeu tal condição e a região foi ser anfitriã da competição mesmo só em 2018, com Itapira em destaque. O projeto teve início com os atuais administradores do clube. O gestor Aparecido Inácio, o Cidão, ao lado do presidente Ronaldo Silva e outros dirigentes, iniciaram o pleito ainda em meados de 2017.

Após reuniões com o deputado José Antônio Barros Munhoz (PSB) e o prefeito José Natalino Paganini (PSDB), obtiveram o aval público para brigar pela oportunidade na Federação Paulista de Futebol. Com a presença, inclusive, do deputado e do prefeito, um encontro com o presidente da entidade, Reinaldo Carneiro Bastos, selou a conquista. Em julho de 2017, a cidade já tinha a posição da Federação.

Seria uma das 32 sedes da edição 2018. A Prefeitura deu o suporte, mas, as despesas são arcadas pela Esportiva. É o clube quem deve se responsabilizar pela alimentação, estadia e logística das equipes visitantes. A presença de três agremiações, além de observadores técnicos e membros da Federação e outros clubes, movimentou a cidade, sobretudo, o comércio. No estádio, muita organização, que recebeu elogios dos responsáveis técnicos e fiscais.

A qualidade demonstrada na parceria entre Esportiva e Prefeitura culminou em uma facilidade maior para que a cidade se mantivesse entre as sedes. Para 2019, não foi necessário pleitear. A Federação solicitou que Itapira continuasse como uma das anfitriãs. Assim, a expectativa é de que se repita ou até se amplie a movimentação. Nas partidas da Esportiva em 2018, teve casa cheia, com o público estimado passando dos 3 mil por partida.

Um número atrativo mesmo para uma competição com entrada gratuita e que mostra a paixão do torcedor local pelo futebol, seja em sua base ou em nível profissional. No ano que está próximo de chegar, Itapira, mais uma vez, será uma das 30 cidades de um estado com 645, que receberá partidas da principal competição de futebol de base no planeta. E isto já é uma vitória!

Next Post

Conheça os rivais da Esportiva na Copinha 2019

seg dez 24 , 2018
Confira como chegam os três adversários da Esportiva Itapirense na primeira fase da Copa São Paulo de 2019. Curiosidades históricas, craques que já passaram pela base dos times que brigarão com a Vermelhinha por uma vaga na segunda fase da competição a partir de 3 de janeiro. FIGUEIRENSE-SC O Figueira […]