1ª Divisão do Guaçu não terá limite para ‘estrangeiros’

A SET (Secretaria de Esporte e Turismo) de Mogi Guaçu aguarda apenas o término do processo licitatório da arbitragem para definir a data de abertura da Primeira Divisão do Campeonato Municipal de Futebol Amador. A 23ª edição do torneio contará com 11 agremiações: Itaqui, Paulista, Comercial, Ipiranga, Ypê Pinheiro, LM Monitoramento, Família Souza, Juventude, LEC, Jardim Brasília e Jardim Hedy serão os integrantes da elite guaçuana.

Durante o Conselho Técnico realizado no fim de fevereiro, foram confirmadas as desistências de Bandeirantes e Corinthians. Entre os times sem obrigação de acesso, seguindo a ordem de classificação da Segunda Divisão de 2018, apenas o Jardim Hedy aceitou atuar na elite em 2019. Fenerbak e Vera Cruz, que possui índice técnico para o torneio, declinaram do convite. Assim, a competição terá na primeira fase 11 rodadas, com cinco jogos em cada e sempre com um time de folga por rodada.

Os dois primeiros colocados avançarão de forma direta para a semifinal, enquanto que, na segunda fase, o terceiro enfrentará o sexto e o quarto jogará com o quinto colocado. As semifinais serão em ida e volta, diferente da decisão, que será em partida única. No ano passado, o título ficou com o Itaqui, que bateu o Comercial na decisão.

MUDANÇAS

O Conselho Técnico definiu as diretrizes da competição e, entre as novidades, está a chamada ‘liberação geral’ de atletas. Ou seja, as agremiações poderão escrever jogadores sem vínculo com Mogi Guaçu de forma ilimitada. Até a edição passada, apenas cinco atletas ‘de fora’ eram permitidos. Os representantes do Ypê Pinheiros, Ipiranga, LM Monitoramento, Juventude e Família Souza votaram à favor da liberação geral. Comercial e Jardim Brasília votaram pela manutenção do limite de cinco atletas e o representante do Itaqui não se manifestou. Estas foram as agremiações que contaram com representantes no Conselho.
Também através de votação, os dirigentes das agremiações, definiram que o prazo de inscrição de atletas se encerra na segunda-feira após a realização da terceira rodada da primeira fase. Cada agremiação poderá contar com no máximo 25 nomes. A ficha de inscrição já se encontra com os dirigentes das 11 equipes.

Estão proibidas as participações de atletas punidos pela Comissão Municipal de Justiça Desportiva e suas inscrições nesta competição serão de inteira responsabilidade das equipes as quais assumem as consequências perante a Justiça Desportiva. Também está vedada a participação de atleta que, em 2019, atuou como profissional e havendo denúncia, para efeito de comprovação do fato, a parte interessada deverá apresentar a cópia da súmula do jogo constando o nome do envolvido e o seu respectivo vinculo de profissional. Outro ponto colocado em votação, e confirmado por unanimidade, foi liberação para que o LEC possa mandar seus jogos no campo do Centro Esportivo Sebastião José de Melo, conhecido como ‘Campo da Lagoa’, que é usado pelo clube para treinos e amistosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *