Oito times pela inédita taça na década

A Primeira Divisão do Campeonato Municipal de Mogi Guaçu ainda não tem data certa para começar. A Secretaria de Esporte e Turismo (SET) aguarda o fim do processo de licitação da arbitragem, que tem previsão para ter uma decisão nesta sexta-feira, dia 15. Assim, a publicação da data e posteriormente da tabela deve ocorrer em breve. Neste ano, 11 agremiações estarão no páreo pelo título de campeão da cidade. Uma lista de times que tem apenas três campeões na década.

Entre 2011 e 2018, apenas Itaqui, Ypê Pinheiro e Paulista venceram o torneio, além do Igaçaba, que está fora desde o ano passado e foi campeão em 2013. O Itaqui tem cinco taças no período e é o maior vencedor do período. O Alviverde da Zona Rural reúne ainda mais duas taças (em 1997 e 2010). O Paulista encerrou em 2017 um longo jejum que vinha desde 1986, ano de seu terceiro título. O Tricolor da Vila ainda foi campeão em 1975 e 1976.

Outro campeão da década em atividade é o Ypê Pinheiro, que faturou o título em 2012. Ou seja, com mais duas temporadas, a atual década ainda tem espaço para novos campeões. Oito clubes irão desafiar os mais recentes vencedores da Primeirona. Vice-campeão entre 2016 e 2018, o Comercial surge sempre como um destes candidatos. O Alvinegro venceu o torneio em 1987, 1993, 2005, 2008 e 2009 e é um dos mais tradicionais clubes da cidade.

Semifinalista em 2016 e em 2018, o Ipiranga foi fundado em 2012. No ano seguinte, subiu para a Segundona, torneio que venceu em 2014. A luta agora é para chegar à final inédita na Primeira e pelo caneco, claro. Sonho que também compartilham Família Souza, LM Monitoramento e Juventude, clubes que estão há anos na elite do Amador.

Já os três novatos na briga pela taça são LEC, Jardim Brasília e Jardim Hedy, que subiram da Segunda Divisão. Neste ano, Bandeirantes e Corinthians desistiram de brigar pela taça (o que ocasionou o acesso do Hedy).

O LEC chega à disputa credenciado pelos títulos da Segunda (2018) e Terceira (2017), competições em que venceu o mesmo Jardim Brasília nas decisões. Se o Clube da Lagoa quer manter a rotina de taças, o Brasília planeja ganhar a final na divisão principal de Mogi Guaçu. Planos e sonhos que começam a rolar, na prática, entre abril e maio e que serão eliminados, aos poucos, até o vencedor ser conhecido, em agosto!

CAMPEÕES

O formato atual do Amador de Mogi Guaçu, com a organização da Prefeitura, começou em 2002. Em 17 temporadas, nenhum clube foi mais vezes campeão do que o Itaqui, que faturou seis taças (2010, 2011, 2014, 2015, 2016 e 2018). O Quadrangular é o segundo maior vencedor do período, com quatro conquistas (2002, 2003, 2004 e 2006). Vice entre 2016 e 2018, o Comercial foi campeão em 2005, 2008 e 2009. A lista é completada com Colorado (2007), Ypê Pinheiro (2012), Igaçaba (2013) e Paulista (2017). A lista de campeões da elite na cidade, porém, não fica restrita aos campeões de 2002 para cá.

Antes, há títulos de equipes nos campeonatos organizados pela extinta Liga Guaçuana de Futebol e também a Copa Interbairros. O Itaqui, por exemplo, foi campeão em 1997. O Comercial ganhou taças em 1987 e 1993 e o Paulista foi campeão em 1975, 1976 e 1986. A lista conta ainda com agremiações como Grêmio Guaçuano, EC Ypê e Cataguá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *