Mika encara desafio de 4 dias em Umbria

Entre os dias 11 e 14 de abril, acontece a 17ªedição do Giro Podistico Dell’Umbria a Tappe. A prova de corrida realizada em etapas, nos moldes de competições de ciclismo, terá entre as participantes a mogimiriana Mirlene Picin. A competição ocorre na região de Umbria, na Itália e é organizada pela Atletica Capanne Pro-Loco Athletic Team. Mirlene irá competir pela equipe Assisi Runners. No total, serão 400 corredores de 69 equipes diferentes. Nesta quinta-feira, 11, serão 10,5 quilômetros de prova. No dia seguinte, serão mais 9,5 quilômetros. No sábado, acontecem mais 5,3 quilômetros (de subida cronometrada) e, no último dia, após percorrer inúmeras regiões turísticas da região, a prova terá 10,2 quilômetros.

Esta será a competição disputada pela mogimiriana em 2019. A corrida mais recente ocorreu no domingo, dia 7 de abril. Mika foi a campeã da Trail Valli Delle Etrusche na Itália. A competição faz parte da Copa Trail Run Pro Italy Toscany, composta por seis eventos. O percurso de 30 quilômetros contou com 1.500 metros de subida acumulada e foi válida para o ranking internacional da ITRA (International Trail-Running Association). Mirlene concluiu a prova em 3 horas, 35 minutos e 36 segundos.

UMBRIA
A região é famosa por suas competições em diversas modalidades. Entre 1910 e 1991, foi realizado o Giro dell’Umbria, uma corrida de ciclismo de estrada, organizada pela União Ciclística Internacional. No total, foram 49 edições. Em 1992, a prova foi substituída pelo Troféu Melinda. Na região também foi muito tradicional o Giro Automobilistico dell’Umbria, competição de automóveis realizada em estrada aberta ao público entre 1948 e 1992. A região ainda conta com um autódromo, o “Mario Umberto Borzacchini”, também conhecido simplesmente como a pista de corridas de Magione. O circuito de carros e motos italiano está localizdo na cidade de Magione, na província de Perugia, mais precisamente na localidade de Bacanella. Desde a década de 1980, o autódromo abriga uma escola de pilotagem que abrigou, entre tantos outros, o canadense Jacques Villeneuvre, campeão mundial de Fórmula-1.