Coluna da Carol: A relação entre acupuntura e esporte

Compartilha!!!

O corpo humano possui inúmeras formas de controle do equilíbrio das suas atividades internas, entre esses mecanismos, a dor exerce uma importante função de alerta sobre as possíveis ameaças a integridade do organismo. O componente sensorial da dor é chamado de nocicepção, que pode ser definido como resposta fisiológica a uma lesão tecidual ou potencial, ou seja, a dor pode acontecer mesmo sem qualquer estímulo ou lesão tecidual. E o alívio da dor é um dor principais objetivos de todos os profissionais atuantes na área da saúde.

E neste campo, nós temos uma forte atuação da técnicas da medicina chinesa, que vem sendo usada prioritariamente como estímulo analgésico, sendo uma intervenção terapêutica que controla a dor em condições patológicas. Essa medicina nasce da interpretação dos fenômenos naturais e da própria natureza, considerando o homem como integrante deste sistema maior, o Cosmo.

Embora pouco seja falado dos efeitos dessa técnica em indivíduos saudáveis, como método preventivo e de melhora de performance, principalmente para atletas de alto rendimento, estudos comprovam que atletas que usam o metabolismo anaeróbico lático, como os velocistas, podem beneficiar-se com essa técnica pelo reequilíbrio do processo de acidez muscular, que gera um aumento da frequência cardíaca e dificulta a função neuromuscular, o que por consequência gera uma redução da energia do atleta e prejuízo no tempo e velocidade, ou seja, leva a uma queda no desempenho máximo.

Outros estudos ainda comprovam que o tratamento com acupuntura leva a um aumento da força e potência muscular em atletas de força, e também relataram melhoras nos padrões hemodinâmicos em atividades de endurance. Então podemos observar que a acupuntura causa aumento do desempenho físico, aumento dos índices biodinâmicos, bem como na força, concluindo que essa técnica pode gerar um aumento tanto das capacidades de força como de velocidade, além de melhorar o fluxo sanguíneo e estimular a função imunológica

Esses achados comprovam que a acupuntura é capaz de atuar diretamente no ciclo dor-espasmo-dor, o que ocasiona uma melhora das capacidades físicas e trabalho muscular e tendinoso durante os movimentos. Sabendo disso, podemos inferir que quando associada a cinesioterapia (processo de tratamento, recuperação e melhora do movimento) esse método pode melhorar a qualidade de vida e desempenho do paciente.

Caroline Zacariotto Silva é formada em fisioterapia na UFSCar (Universidade Federal de São Carlos), possui cursos de pós-graduação lato senso e especialização na Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e é pós-graduada em medicina tradicional chinesa

Post Author: Lucas Valério

Avatar