Um raio-x da Copa que agita a Zona Leste

Compartilha!!!

A Copa Zona Leste está apenas em sua temporada de estreia. Uma competição que surgiu como alternativa no calendário para os clubes de uma das regiões mais populosas de Mogi Mirim. E também mais apaixonadas por futebol. Em toda a história, todas as divisões e categorias dos campeonatos de futebol de campo, society ou futsal sempre tiveram clubes da região na briga por títulos. Ou faturando as taças. Uma tradição que mantém clubes mais antigos em atividade e que ajuda na criação de novas agremiações. Com toda esta força, a previsão já era de sucesso.

Agora, com bola rolando, é possível checar que a competição atingiu o nível esperado. No total, 12 clubes aparecem como ‘fundadores’ da Copa, que é organizada pela Associação Esportiva Vila Dias. Na primeira fase, foram doze partidas, divididas em três rodadas. As redes balançaram 36 vezes, uma média de três gols por jogo. A maior goleada foi do Fúria, que, na segunda rodada, fez 5 a 2 sobre o Laranjeiras. Já o único 0 a 0 foi registrado no encontro entre Mirante e Vila Chaib, na primeira rodada.

Ao final das três rodadas, Laranjeiras, Ouro Preto, Star e Jardim Europa deram adeus ao torneio. E o GRANDE JOGADA resolveu conversar com alguns dos personagens dos oito clubes classificados para a segunda e eliminatória fase. As quartas de final começam neste domingo, dia 12 de maio. Mesmo com a tradição de não haver jogos no Dia das Mães, a organização se viu obrigada a mexer no hábito. Por duas vezes o torneio foi adiado, devido à chuva. Um imprevisto que mudou o roteiro do torneio. Agora, os confrontos que definem os semifinalistas serão já neste dia 12. E, com certeza, com muita emoção.

FÚRIA X MASTER VILA DIAS
8h00 (estádio Maria Paula Bueno – Vila Dias)

A partir das 8h00, no estádio Maria Paula Bueno (Vila Dias), Fúria e Master Vila Dias iniciam a briga por uma vaga na semifinal. Quem avançar encontrará na fase seguinte o ganhador de Areião x Meninos da Leste. O Fúria foi líder do Grupo 1, com três pontos, mesma pontuação do Master, que ficou em segundo no Grupo 2. Para Rafael Karkaça, do Fúria, a Copa Leste veio para democratizar e desburocratizar o futebol amador. “É um projeto piloto, mas que já é sucesso entre todos. Um modelo que poderia ser copiado para o resto da cidade e com certeza vai virar tradição nos próximos anos”, aposta o dirigente do Fúria, que está na comissão organizadora da competição. Rafael destacou a expectativa de quatro grandes jogos neste final de semana.

“As oito equipes estão muito bem montadas e muito bem preparadas para essa segunda fase. Destaque para Vila Dias X Vila Chaib e Mirante X Red Bull que farão duas finais antecipadas praticamente. Dois jogos de alto nível sem dúvida”. Marcos Sacramento, o Coty, do Master Vila Dias, ressaltou que a Copa Zona Leste apresentou até aqui um nível muito bom em relação às equipes. “Tivemos jogos bem disputados, algo fácil de observar, porque não tivemos nenhum resultado elástico”, destacou. Segundo Coty, o Master Vila Dias aposta na experiência para avançar diante do Fúria. “Temos uma equipe com jogadores experientes e multicampeões com a camisa vermelha e branca. Ao mesmo tempo temos boas revelações com jovens que estarão fazendo parte do time principal na temporada 2019. Estamos focados em busca da classificação”.

AREIÃO X MENINOS DA LESTE
10h00 (estádio José Geraldo Solidário – Mirante)

Areião e Meninos da Leste brigam por uma vaga na semifinal contra o ganhador de Master Vila Dias e Fúria. O duelo será às 10h00, no campo do Mirante. Na primeira fase, o Areião avançou com quatro pontos e foi líder do Grupo 2. O Meninos da Leste, com três, ficou em segundo no Grupo 1. Cícero, do Meninos da Leste, avaliou o campeonato como “bem organizado”. Ele destacou a força de superação da equipe, usando como exemplo o duelo que garantiu a classificação para a segunda fase.

“Jogamos contra o Fúria e precisávamos vencer por dois gols de diferença. E conseguimos nos acréscimos esse feito. Nosso time lutou até o fim nesse jogo. Mesmo tendo um reserva apenas, sabíamos do nosso potencial”, destacou. Cícero frisou que para o duelo com o Areião terá força máxima, já que não há jogos do Amador programados para o mesmo dia. “Contra o Fúria tinha vários jogadores meus que estavam jogando ou iam jogar à tarde. Contra o Areião vai ser um grande jogo. Que vença o melhor. Na minha opinião não tem favoritos. Todos os times que passaram estão bem montados”, completou. No Areião, Léo Bonfim afirmou que há pontos a serem melhorados na competição, mas que, em um modo geral, avalia como positiva a primeira edição. Ele destacou qualidades nos dois clubes e, óbvio, espera que o seu lado saia vencedor. “Vamos jogar para ganhar. A minha equipe está muito bem montada, mas o adversário é muito bom também. Vai ser um jogão hein”, alertou.

MIRANTE X RED BULL
8h00 (estádio José Geraldo Solidário – Mirante)

O Mirante é um dos clubes mais tradicionais de Mogi Mirim. Ausente da elite do Amador desde a temporada 2013, o Touro da Comarca foi campeão em 1996. Na Copa Leste, a equipe fez quatro pontos e terminou como líder do Grupo 4. O Red Bull, segundo colocado do grupo três, com três pontos é o rival. Para Léo, do Mirante, a Copa está sendo boa. Ele ressaltou a ajuda à Santa Casa de Misericórdia, com a arrecadação de alimentos em todas as partidas, além dos cartões serem revertidos em punições que culminam em doações para o hospital, que passa por uma grave crise financeira e administrativa. O dirigente pontuou alguns pontos de melhora, como o calendário, apesar de destacar que, um dos motivos do aperto, foram os cancelamentos motivados por dois finais de semana de chuva.

“As súmulas apenas na versão digital dá uma atrasada e complica a visibilidade”, frisou. Sobre o jogo, Léo fez uma observação interessante. “Apesar da história, o Mirante é zebra no mata-mata. Assim como era na Série C do ano passado. O Redbull está sendo posto como favorito, mas o jogo é jogado”, enfatizou. Do outro lado, Caio, do Red Bull, frisou que a equipe vai com muita vontade de ganhar, mas, respeitando o Mirante. “É uma equipe muito boa”, observou. O dirigente fez elogios à competição, que tratou como “bem organizada” e ressaltou a evolução do seu time dentro do campeonato. “Gostei do desempenho do time. Temos uma equipe boa e vamos encaixar. Agora, no mata-mata, a ideia é chegar com tudo”.

VILA DIAS X VILA CHAIB
10h00 (estádio Maria Paula Bueno – Vila Dias)

Um dos encontros mais esperados das quartas de final acontecerá no palco principal da Copa Zona Leste. O estádio Maria Paula, desde o começo, foi programado como sede de todos os duelos da competição. A previsão foi alterada para que não acontecessem jogos na parte da tarde em pleno Dia das Mães. E será justamente neste campo que Vila Dias e Vila Chaib vão se encontrar. Clubes de histórias diferentes. A Vila tem décadas de história, seis títulos na elite do Amador, mas está na Série B. Em 2015, desistiu da participação na Série A, foi punida e vem seguindo o rito obrigatório para voltar à primeira divisão. O Vila Chaib foi fundado recentemente, foi campeão da Série e no ano passado ficou com o vice na estreia na elite. Hoje, é considerado um dos favoritos no Amador. E ambos são forças na Copa Zona Leste, com encontro marcado já nas quartas de final.

“Vai ser um grande jogo. Será a primeira vez que as equipes vão se enfrentar. Hoje, o Vila Chaib está na primeira, foi vice do Amador e a Vila está subindo da terceira para a segunda. Vai ser um grande jogo, sem favorito. Que vença o melhor e o público que vai, terá um grande espetáculo”, destacou Galileu Araújo, técnico da Vila Dias e um dos idealizadores da competição. Do outro lado, Ivan Kotsura é o treinador do Vila Chaib. Também membro da comissão organizadora, ele é da nova safra de técnicos. Um duelo que segue a mesma linha de contraste, com experiência x juventude. Sem que um lado saia favorito por isso. “Enfrentar o Galileu é uma coisa que mostra a nova fase de treinador contra a velha guarda. E isso é uma honra muito grande para mim. Me espelho muito no Galileu e tenho um respeito muito grande por ele também. E quem vai ganhar? o torcedor!”, exclamou Ivan.

Sobre a competição em si, o treinador e organizador já trata o torneio como um sucesso. Ressaltou as doações para a Santa Casa, a presença de muitas famílias nos jogos e de grandes jogadores nas equipes. “Fico muito feliz em ver o estádio cheio aqui na Vila Dias. E a expectativa para o mata-mata é das melhores. O Vila Chaib está muito forte, mais experiente que em 2018. Mais competitivo e mais entrosado. Somos uma família, estamos unidos e centrados, com os pés no chão e tendo a Copa como uma oportunidade muito forte para jogar a Série A”. Um dos idealizadores do torneio, Galileu falou sobre vários pontos, incluindo o aspecto de utilização da Copa para preparação dos times para as competições da temporada.

“A ideia sempre foi de fazer o torneio também para as equipes se organizarem, se prepararem para o Amador. Ao invés de fazer amistoso em algumas datas, já fazem jogos mais pesados e chegam prontos”, destacou. O dirigente afirmou que a Copa Leste jamais foi concebida com a ideia de atrapalhar o Amador. Inicialmente, seriam oito times em um formato mais curto. A procura foi alta e 12 clubes participaram desta primeira edição. “Sempre quisemos fazer algo diferente. Diferente do que acontece em Mogi Mirim, no Guaçu. Com mais diálogo com os clubes, em um campo só. Tentamos ouvir a opinião de todos, chegar a um meio termo sempre”, destacou. A ideia de concentrar as rivalidades locais também pesou, sem deixar de reforçar o desejo por uma festa a cada jogo. “Apesar da rivalidade, todos os jogos foram sem problema com arbitragem, sem brigas. Teve uma integração muito legal entre torcida e jogadores, com os portões abertos. Está sendo bom demais”. E vai continuar. Com as quartas, as semis e a final. E com a expectativa de todos de que, em 2020, venha uma segunda edição.

Post Author: Lucas Valério

Avatar