Soares e Aparecidinha iniciam reedição de final

Compartilha!!!

As duas mesmas camisas em duas finais consecutivas. Não importante a competição, este é sempre um roteiro que chama a atenção. Na Copa de Futebol Rural de Mogi Mirim, mudaram os patronos e até a organizadora, mas, a decisão, mais uma vez, reunirá Aparecidinha e Jardim Soares. Um fato um tanto quanto incomum no Rural.

Na última década, esta repetição jamais foi registrada. Entre 2009 e 2018, as finais sempre tiveram adversários diferentes. Alguns clubes até podem ter aparecido em decisões seguidas, porém, sempre com novos rivais na briga pela taça. Entre 2009 e 2011, o Pombal não só esteve nas finais, como sagrou-se tricampeonato seguido. Em 2009, bateu o Martim Francisco, em 2010 a Aparecidinha e em 2011 a Usina Esmeralda. O Martim fez duas finais seguidas. Em 2014, perdeu para a Aparecidinha e em 2015 ganhou do Pombal.

O Pombal voltou a fazer três decisões em sequência entre 2015 e 2017. No primeiro ano, como citado, perdeu pro Martim. Em 2016, superou o Esmeralda e, em 2017, perdeu para a Aparecidinha. Foi aí que teve início mais uma série. A Aparecidinha está em sua terceira final seguida. E busca o mesmo tri que o Pombal ganhou entre 2009 e 2011. Após bater o próprio Pombal na decisão de 2017, no ano passado, ganhou do Soares e, agora, diante do mesmo rival do ano passado, sonha com mais uma taça em sua galeria.

Em 2018, as finais tiveram mandado invertido em relação a 2019, com o segundo jogo na Piteira 1 | Foto: Lucas Valério/Jornal Grande Jogada

“Repetir essa final só vai aumentar a grandeza do jogo. Pra gente é gostoso ver um time como o Soares, que está há pouco tempo no campeonato, chegar em duas finais. Eles estão de parabéns por mais este ano”, afirmou João Villa Nova, zagueiro e um dos dirigentes da Aparecidinha. Do outro lado, Elival Barboza, dirigente do Soares, também enalteceu a expectativa por um grande duelo em campo. “Acho que será um bom espetáculo para quem for assistir. Não será um jogo fácil, mas, creio que emoções não irão faltar. Eles têm uma boa base, por sinal, foi mantida e com a chegada de bons reforços. Não será um jogo fácil para ninguém, mas, o favoritismo sem dúvida é deles, por estarem buscando o tricampeonato este ano”.

Os times chegam fortes na competição. A Aparecidinha eliminou o Martim Francisco após vencer as duas semifinais (2 a 0 e 4 a 0). O Soares garantiu a vaga após fazer 4 a 3 sobre o Esmeralda na ida e empatar em 2 a 2 na volta. De acordo com Elival, o Soares está empenhado demais tanto dentro quanto fora de campo e não chegou à toa às decisões consecutivas. “Sempre jogamos para buscar o melhor resultado. Fizemos uma boa campanha até aqui. Aqui ninguém ganha para jogar, jogamos pela amizade, mas, acima de tudo, respeitando um ao outro . Aqui a cobrança é a mesma e, se duvidar, mais forte que em outras equipes.

Ele ressaltou a presença de jogadores de alta qualidade, como Jailson e Regi, que são primos do dirigente. O zagueiro Juninho e o atacante Carlos Alexandre estão pela primeira vez com o time Alvinegro, enquanto o goleiro Alex fará a sua segunda decisão pelo Soares. “A base foi mantida com alguns reforços que vieram para somar esse ano e fortalecer ainda mais . No meio de campo ainda conto com Vinyo e no ataque Adrianinho, Alan Portella e Tianinho”, enfatizou.

FORÇA EM BUSCA DO TRI

A Aparecidinha está consolidada entre as principais forças do futebol rural. Campeã em 2014, a equipe conquistou as taças em 2017 e 2018. Neste ano, ela chega com a melhor campanha e o zagueiro João, membro da família que cuida administrativamente da agremiação, destaca que o clube entrou focado em conquistar o tricampeonato. “Estamos com os pés no chão, sempre respeitando o adversário. Mas, sempre tendo um objetivo, que é o tricampeonato”, frisou.

O elenco segue sob a batuta do bicampeão Arlei Diogo. O elenco tem peças como o meia Leandro Pintado, além de Edinho Garcia, Guito e Giovani Garcia, que chegaram neste ano. Em relação a 2018, poucas baixas. O atacante Marinho foi uma das poucas saídas e o grupo segue com nomes como o goleiro Mateus e o atacante Breno.

ORGANIZAÇÃO

Os representantes das equipes também falaram sobre a organização. Após anos sob a chancela da Lifamm (Liga de Futebol Amador de Mogi Mirim). O Rural passou a ser realizado neste ano pela Secretaria de Esporte Juventude e Lazer (Sejel). “Está bom sim. A volta do aspirante mantém mais ainda o Rural vivo. Mais gente no campo e mais oportunidade”, afirmou João, da Aparecidinha.

Para Elival, este primeiro ano da mudança está sendo excelente. “Claro que há alguma coisa ou outra para ajustar, mas, sem dúvida alguma, não deixou em nada a desejar a organização”, enfatizou. Para ele, um ponto positivo foi a realização de reuniões durante a competição. Assim como João, ele também ressaltou a volta do torneio de aspirantes. “É a forma de revelar a garotada, os jogadores que estão escondidos nos campos do Rural. De dar oportunidades a estes garotos , que por serem novos, não tem chances de jogar na equipe titular, e sendo assim, de dar experiência para um futuro campeonato rural”, pontuou.

O dirigente destacou que um aspecto a ser revisto para 2020 é o de que os times dos aspirante arcam com a taxa de arbitragem. “Não são todas as equipes que têm condições para pagar. Sobre a quantidade de jogos , há anos só tem um primeiro turno . Seria bom jogos de ida e volta. Mas, isso não são nós dirigente que decidimos e sim a organização, pois o custeio de  arbitragem do titular e premiação são eles quem pagam”, finalizou.

AGENDA

De acordo com a organização, as finais do titular e do aspirante acontecerão em datas iguais. Neste domingo, dia 19 de maio, acontecem as partidas de ida. No titular, a partir das 15h30, Soares e Aparecidinha iniciam a briga pela taça no campo da Piteira 1. No mesmo local, às 13h30, a preliminar será a ida da decisão do aspirante, entre Piteiras e Martim Francisco.

No domingo, dia 26 de maio, será a vez dos campeões serem definitivamente conhecidos. Pela manhã, a partir das 9h00, Aparecidinha e Soares fazem a decisão no campo da Fazenda Aparecidinha. Já a partir das 15h00, será a vez de Martim e Piteiras jogarem a final do aspirante.

Post Author: Lucas Valério

Avatar