Itapira aposta em tradição e parcerias

Compartilha!!!

A delegação itapirense contará com 230 integrantes nos Jogos Regionais de Americana. A Secretaria de Esportes e Lazer (SEL) confirmou a presença em 15 disputas, sendo 12 modalidades diferentes. A edição 2019 na 4ª Região terá um total de 65 disputas. Algumas são subdivididas por gênero e outras por categorias (livre e sub20 ou livre e sub14). Há ainda as modalidades com provas para Atletas com Deficiência (ACD), caso do atletismo e da natação. Biribol, bocha e malha são as únicas competições sem qualquer tipo de divisão, ocorrendo apenas na categoria livre.

Os atletas itapirenses disputarão as provas de atletismo (masculino e feminino), biribol, bocha, futebol (masculino), futsal (masculino), ginástica rítmica (feminino sub14), handebol (masculino), judô (masculino e feminino), natação (masculino e feminino), natação ACD (masculino), tênis de campo (masculino) e vôlei (masculino). De acordo com o secretário de esportes, Marquinhos Schmidt, algumas modalidades não participarão da competição por opção dos respectivos treinadores. Os grupos de capoeira Muzenza e Cordão de Ouro foram convidados a representar a cidade na modalidade, mas, recusaram.

No biribol, Itapira será representada pela equipe da Sociedade Recreativa Itapirense e o tênis contará com atletas do Clube de Campo Santa Fé. No futebol masculino, diferente dos anos anteriores, quando a Esportiva Itapirense enviou atletas sub20 para os Jogos, Itapira contará com um selecionado de atletas do futebol amador, com idade sub20, para participar da competição.

Nas imagens abaixo estão a relação nominal de atletas e membros de comissões técnicas que foram convocados para representar Itapira em 2019. Há modalidades sem chaveamento pré-definido, como o atletismo e a natação. Outras, como futebol, futsal e handebol contam com grupos em uma primeira fase e são concluídas com partidas eliminatórias. E também existem modalidades com chaveamento único.As únicas modalidades que não aparecem na relação são as de disputas individuais, com duelos entre cidades e chaveamento pré-definido até o final. Os casos são do judô e do tênis de campo e a relação completa com todas as modalidades pode ser vista clicando aqui.

ALOJAMENTO
Centro Integrado de Educação Pública (CIEP) professor Anísio Spinola Teixeira
Rua Humberto Polo, nº 200 – Bairro São Jerônimo – Americana



Fundada em 24 de outubro de 1820, Itapira não apenas uma mera cidade do Interior ligada ao agronegócio, com fama pelo cultivo de cana de açúcar e produção de máquinas agrícolas. Há ainda o reconhecimento internacional nos serviços prestados na área psiquiátrica e, atualmente, é uma das forças na área de cosméticos, com potências do setor genuinamente locais.

O esporte também é uma das forças desta cidade que já ganhou a alcunha de ‘A Linda’. Belos são os feitos nesta área, com nomes como Hideraldo Luiz Bellini, o eterno capitão do Mundial de 1958. A relação de nomes ligados à área é vasta e é óbvio que, ao listar, a injustiça será inevitável. Porém, ao voltar décadas no tempo, figuras como o farmacêutico Coronel Chico Vieira, o doutor Mário da Fonseca e o tenente Noé de Oliveira aparecem como alguns dos incentivadores do esporte no início do século XX. A área em que atualmente conta com casas defronte ao Parque Juca Mulato, contava com quadras de tênis e basquete e, posteriormente, o estádio municipal da cidade.

Agremiações como Itapira Tennis Club, Sport Club Itapirense e Recreio Foot-ball Club aparecem em registros que indicavam que as suas atividades já remetiam a gloriosas eras esportivas da cidade. O histórico entre Itapira e esporte é mais do que secular. E é claro que a presença em Jogos Regionais faz parte deste vasto livro.

Post Author: Lucas Valério

Avatar